sexta-feira, 23 de outubro de 2009

Presente!

Era um dia banal, apos buscar Mathieu à escola, passando na farmacia pra comprar os cremes da Ciça uma ideia me veio à cabeça e quando vi, ja estava à pedir à farmaceutica "un teste de grosesse, s'il vous plait!"....nao tinha porque, nao teve indicios, nao tinha razao, alias, na vida ha muitas coisas assim, aparentemente sem razao......ao chegar em casa uma ansiedade estranha me tomou, fui ao banheiro e decidi fazer o teste, eram quase 18 horas, nada de primeira urina, alias, ele iria dar negativo mesmo, nem sei pra que estava com ele ali, em maos, e entao, nesse misto de ansiedade e incredulidade eu fiz, larguei na pia e fui brincar com as crianças, ao voltar dez minutos depois achei que estava com visao dupla.....pois é, dois riscos rosa apareciam naquele pedaço de plastico! Era uma resposta que eu nao estava preparada pra receber, algo impenssavel, pela primeira vez eu tinha feito um teste certa de que daria negativo, mas sabia que nao tinha chances de erro.
  O que fazer? Pra quem contar? Contar?  foi pra ela, sempre ela.....ali na internet pronta a me acalmar, a me dar soluçoes ou somente me ler, a preocupaçao que estava desse lado da tela apareceu estampada nela, mas no fundo, a nossa vontade era comemorar em alto e bom tom a novidade.
    Nunca pensei que isso ia acontecer comigo, de pensar que nao é o momento, eu acredito que SEMPRE é o momento, como pessoa de fé solida, ou que se achava de fé inabalavel, entrei no campo da duvida, foram dois dias tristes, hoje, passado um ano, eu me pergunto o porque dessa reaçao, esse medo......ok, as coisas estavam fora do controle, nao sairam como nossos planos, mas porque dar um carater negativo logo de cara? Porque nao pensar no melhor que essa situaçao poderia me trazer?
     Dois dias depois de ter dado preocupaçao a tres pessoas queridas, minha mae, ela e tia Angela, decidimos pelo certo, pelo melhor e ai sim, comemorei, espalhei a noticia com a felicidade que ela merecia......meu terceiro filho estava à caminho!
     Foram meses dificeis, mas nunca pensei que esse susto seria meu maior presente nesse ano triste de 2009, me lembro ate hoje de escrever à ela  que nao sentia esse ano como algo bom, que muita coisa ruim iria acontecer, mas no meio disso tudo, eu ainda tive o privilegio de receber um lindo presente, pois é, sou muito abençoada  mas  tive prova de que minha fé nao é inabalavel como eu gostaria.

   Meu presente completou tres meses antes de ontem, me peguei pensando em como seria triste a entrada do inverno sem ele por aqui, nao que meus filhos nao me encham de alegria, nao é isso, mas nao é segredo pra ninguem que eu AMO babies pequenos e que o trabalho que temos com eles, é sinonimo de ocupaçao constante, passamos horas a observa-los e a beijar, os mais velhos ja estao em outra, correm, brincam, querem seu espaço, ja nao sao mais meus, ja estao à meio caminho de serem do mundo, ele nao, ele ainda é meu......fazem tres meses que acordo com aquela coisinha perfeita ao meu lado, sou saudada com sorrisos, ele agita os bracinhos com alegria e com a intensao de ser pego dali, quer seus beijinhos , adora quando passo meu rosto no seu.....da gritinhos de alegria quando avista o irmao se aproximando da cama, deixa aquele cheirinho sem igual na minha cama e na minha roupa, faz nossos dias bem mais alegres.....foi um presente, daqueles que vem numa caixa normal, banal, sem adereços, mas de tamanho  significativo que aguça a curiosidade, posto na frente da sua casa  num dia nublado, desses que te faz pensar mil vezes antes de abrir, mas que uma vez aberto, voce tem a certeza de que fez a escolha certa! Parabens filho, voce esta somente a tres meses conosco mas nesse pouco tempo mostrou o quanto faria falta, voce é mais um pedacinho de esperança, e um pedaçao de felicidade em nossas vidas!

2 comentários:

Jamileh disse...

Minha querida e amada Ju, me arrepiei toda lendo, belas palavras, perfeitas suas observações, concordo com tudo, nós sabemos como foi e é estar sem ela nesse plano, podendo ligar, rir, sentir, ouvir, ver a qualquer hora... Mas ela está lá, e de lá nos vê, sente, ouve, e também nos visita....sei que ela, o nosso Raio de Sol, está sempre, sempre, jutinho de nós, a nos amar... Amo muito você, os 3, ela, somos uma família especial, por tudo isso! Força e fé smepre! Te amo demais ;)

Myria Cabanach disse...

que lindo Juliana.
Te "xeretei" na comunidade Casada com Francês e decidi dar uma lida no teu blog.
ADOREI! Sincero e genuino como eu gosto.
Abraço e tudo de bom pra você e sua familia.