sábado, 10 de outubro de 2009

Vacinaçao - voce sabe o que vai na seringa?


Eu nao, alias, esse é um assunto que me faz perder noites de sono, pode parecer bobagem pra muita gente e neura de mae desocupada pra outras mas a verdade é que assim como qualquer remedio ou alimento, por melhor ou pior que seja, dando ou nao aos meus filhos, eu gosto de saber no minimo o que se trata e suas possiveis reaçoes e no caso das vacinas, eu pouco sei e esse pouco ja é o bastante pra me preocupar. Passei dois dias sem escrever justamente por causa delas, no dia 8 Alexandre tomou enfim suas primeiras doses, a pediatra tinha prescrito a prevenar, a hexa e a rotavirus que no caso, ficaria por minha conta decidir aplicar ou nao. O mais pratico é sempre seguir o calendario oficial da onde vivemos, mas sera que todas aquelas picadas ali sao necessarias? Alguem ai ja pensou que muitas delas nao sao pra prevenir doenças nos nossos filhos mas no dos outros que nao tem acesso ao basico? Que vacinaçao tambem tem sido um trabalho social, do tipo eu pico meu filho pra ajudar o filho da fulana? Pois é, a hepatite B é uma dessas, pra que dar a tal vacina se sabemos que é uma doença sexualmente transmissivel? Ok, pode haver casos de contaminaçao durante o parto mas basta pré natal e exame de sangue antes com tratamento adequado pra combater esse contagio, e mesmo assim continuamos vacinando nossas crianças contra a hepatite B. O que me mata é que eu nao tenho cabeça pra fazer um calendario combinado, nao tenho "inteligencia" suficiente pra tomar A decisao e carregar meu pacote de responsabilidade. Vacinas causam reaçoes, algumas leves e em outros casos severas, algumas marcas contem componentes mais leves ja outras nao, depende do bolso e varias questoes que nem passam por nossa cabeça. Algumas vacinas contem aluminio na composiçao, ate hoje nao se tem estudo fechado sobre o impacto disso nas nossas crianças....o aluminio pode causar problemas neurologicos e degenerativos, e ai??? Outro problema sao as vacinas combinadas, so a Hexa é pra difteria, tetano,coqueluche acelular, pòlio inativada e haemophilus enfluenzae tipo B, pratico dar tudo junto num so pacote mas em caso de reaçao, em crianças alergicas por exemplo, como saber daonde veio??? Ok, meus filhos ate hoje nunca apresentaram casos de alergia ao que quer que seja, mas mesmo assim, é um caso a se pensar, muitos pais assim como eu, tambem nao sabem de todas essas zicas que a vacina pode apresentar! No fim, acabei cedendo ate a rotavirus, que por um lado é desnecessaria mas diante da probabilidade minima de Mathieu contrair na escola e passar pro Alexandre e ele precisar de uma internaçao leve por causa de desidrataçao (esta vendo como cabeça de mae viaja!), eu cedi e ainda paguei do meu bolso a tal vacina. Tem dois dias que baby esta super enjoado como nunca ficou, teve que tomar a primeira dose de doliprane pra dormir bem e evitar a febre e hoje no terceiro dia talvez melhore o humor. Aqui na França temos tido uma vez ou outra caso de pais que concientes e cheios de informaçoes se negam a vacinar totalmente ou parcialmente seus filhos, sao sempre mal vistos e tem um trabalho enorme, ja que ate pra inscriçao da cantina na escola eles pedem o carnet de vacinaçao....a preocupaçao de base é que se todo mundo deixar de vacinar seus filhos por causa dos possiveis efeitos nocivos, mesmo tal doença sendo erradicada, tem a prbabilidade dela voltar em "sena" (olha a Sasha ai hahaha) vindo de outros paises onde ela ainda circula. Esta certo que durante esses anos todos algumas vacinas foram modificadas e melhoradas, mas ainda assim, me sinto insegura nas decisoes, coisa que ODEIO quando o assunto é maternidade, gosto de ter conciencia nas minhas escolhas mas nesse caso ela passa longe! A proxima preocupaçao é a tal vacina da HINI, alguem ai vai dar??? Vao tomar??? Eu estou 99.9% decidida a nao tomar, a pediatra disse que a escolha seria minha e mais uma vez, no meio de muitas informaçoes e talvez nenhuma fiavel, vou ficar com a minha fé e dar mais uma metralhada .....no escuro!