quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Berço, necessario pra quem?

  Cada vez mais me convenço de que o menos é mais, ainda mais quando o assunto é baby e puericultura.
    Ultimamente tenho visto bastante postagem sobre a necessidade de varias coisinhas que eram dadas como super importante num enxoval, e ate mesmo obrigatoria e tenho percebido que ao menos aqui na Europa, onde detalhes nem sempre fazem parte, certas coisas ja nao fazem mais parte do necessario e o  berço tem sido uma delas.
   Nao, nao foi abolido totalmente e a maioria ainda compra o bercinho, alias, tenho pra mim que é a primeira compra do casal ou da mae quando vê o teste positivo em maos, mas a quantidade de pais que procuram alternativas tem crescido muito e um novo conceito de quarto vem entrando em moda.
 Se nao me engano, foi Montessori que lançou esse conceito onde no quarto, tudo deve ser acessivel e pensado no bem estar da criança......o que ate agora é novidade, ja que os quartos infantis sao geralmente baseados nas vontades, expectativas e utilidade dos pais.....tudo no alto, nada a ser tocado, praticidade zero pras crianças e por ai vai....pra que aquele porta retrato de ursinho lindo onde a criança mal se ve e nem podera tocar ate a idade de seis anos? Pra que aquele monte de panos e enfeites inuteis, e o berço....pra que?
   Minha antipatia pelo berço começou quando uma vez pra brincar com o Lipe, que na epoca tinha um ano e meio, eu entrei no berço dele.....é, ja tinha  mais de 15 anos mas com 47KG entrava numa boa ali dentro, gente...que sensaçao horrorosa!   Nunca mais me esqueci a reflexao de quao bizarro é dormir cercado, com barras no rosto se sentindo preso.
   Quando estava gravida do Mathieu, é claro que queria um, todo mundo compra.....ate tour de lit, aquela proteçao do berço acolchoada eu comprei, mas o berço ia ser presente da Sophie, estava esperando o fim da tournee Benabar para irmos juntos, ela, Chris e eu comprarmos o berço.
   Mathieu decidindo vir antes (antes entre aspas pois 38 semanas é a termo, mas eu esperava pra 42  né!) me deixou naquele estresse, e agora....onde por o baby? Sophie decidiu ir sozinha mesmo comprar o berço  e acabou chegando no ape com dois, o tradicional e o de viagem. Mamae, ela e Chris arrumaram tudo e Mathieu ao chegar ja tinha seu trono.
   Ja nos primeiros dias , apesar do berço estar ao lado da cama, eu na preguiça dava mama pra ele (sim, fracasso total na amamentaçao) e ficava com ele ali, e assim começamos a dormir juntos, era tao gostoso, e cada vez mais eu me perguntava pra que aquela porcaria montada ali no quarto....trocava os lençois pra manter limpo mas de nada servia, alias, servia sim, pra guardar brinquedos e roupas que a preguiçosa aqui nao guardava em dia.
   Mesmo assim, demorei pra me desfazer daquilo, so fui desmontar quando ele estava com um ano e quatro meses e assim decidimos comprar um futon, esse virava sofa, cabia certinho no quarto pequeno e seria uma cama a mais.
    Depois de pouco tempo, nos mudamos pra esse ape aqui, e mais uma vez, eu sem conselho algum, fiz como todo mundo, desmontei os berços, guardei e decidi comprar uma caminha e montar um quarto pro Mathieu, pro Mathieu?? Sera???
    Escolhi uma caminha da IKEA que inicialmente é pequena mas que futuramente abre e vira uma caminha de solteiro, achei que foi dinheiro bem aplicado ate perceber que a distancia dos nossos quartos era enorme.
   Mathieu aceitou bem a mudança mas ainda mamava duas a tres vezes a noite, entao eu passava a noite indo e vindo no longo corredor ate que Chris solucionou, trouxe Mat novamente pro nosso quarto e assim voltamos a dormir juntos. A verdade é que ele ainda fazia falta , gostamos de dormir com nossos filhos, isso é fato!
    Nesse meio tempo engravidei de Ciça e mais uma vez arrumei o quarto do Mathieu de forma a dividir, ou melhor, de acolher Nandoca, que viria pro nascimento, e a questao do berço apareceu.....monto ou nao monto? Pensei muito e nao ia montar, meu medo maior foi deixar Ciça na cama e Mathieu saltar emcima dela, pensei que com o berço, ela teria um lugar seguro, fora do alcance dele pra ficar.
  Montei o de viagem que alem de pratico, nao tinha kit berço nem adicional algum, e mais uma vez, nao usei!
   Ciça foi uma high need, mal saia do colo, era do meu pro da Nanda, do da Nanda pro do Chris e quando nao , ficava no charutinho enrolada na cama, à noite, pra amamentar ela dormia comigo no futon e assim decidi desmontar o berço.
    Ela foi crescendo, eu lendo cada vez mais e achei um grupo de maes que assim como eu, nao ve necessidade no berço, que é a favor do colchao ou caminha baixa no chao, quando nao uma cama normal mas com grades baixinha.
   Quando me vi gravida do Alex, nao tive duvida, dei os dois berços e ele nunca sequer entrou em um, apesar de todas as tentativas, eu percebi que esse é um item que nao vai de acordo com o que eu quero pros meus filhos e que no fundo é desnecessario, um gasto mal aplicado.
  Ainda que eu nao dormisse com meus filhos, continuaria achando um item sem serventia.
 Os pontos positivos deles dormirem no colchao sao:

    Pra amamentaçao nao ha coisa melhor, hoje entendo quem nao suporta os primeiros meses e so tem cansaço como lembrança, idas e vindas, tentativas de por no berço, no way....num colchao a mae deita ao lado do baby, amamenta a noite toda e sai indo dormir na sua cama a hora que quiser, aquela coisa de passar metade da noite sentada amamentando ou ate em pe ninando nao se faz necessario;

Mais tarde, quando eles começam a engatinhar, ao acordar eles mesmo podem sair de suas caminhas, brincar no quarto (atençao, quando o quarto é feito pro bébé!) e voltar pra caminha quando quiser....aqui em casa nao precisei de por grade de segurança na porta, mas pra quem tem casa com segundo andar, é importante!

 E o melhor é a questao de nao empregar grana em algo desnecessario, uma cama de solteiro ou de casal é pra vida toda, o bebe podera usar ate a saida de casa.....alias, ontem me lembrei que a tia Angela nao comprou berço pras meninas nao, aquele quartinho que nos conhecemos do Esplanada era assim desde o nascimento da Rê, tem varias fotos dela na caminha.....barras de segurança e olho vivo sao necessarios!

 Meus pontos contra o berço:

 A questao da criança ficar presa, dormir num lugar onde EU nao gostaria de dormir....se eu quero conforto, ofereço o mesmo aos meus filhos, fora que eu particulamente acho berço perigoso.....quantas historias de quedas nao rolam por ai? Ok, na maioria das vezes nao da em grande coisa, mas é um tombo consideravel!
  Nao gosto tambem da falta de aeraçao nele devido aqueles kits berço que com o perdao da palavra, eu acho pavoroso, na foto fica lindo mas no dia a dia, um acumulo de poeira que pra criança nao serve pra nada.....nao é a toa que no Canada eles nao recomendam, sao contribuintes pra queda das crianças, enforcamento, sufocamento e morte subita pela falta de aeraçao no berço.....fora que pra crianças alergicas, aquilo é poeira pura!
  Lembrando tambem que pra quem dorme com as crianças, algumas medidas de segurança é necessario, nada de alcool, remedios fortes ou controlados, cobertores na altura do bebe, colchao que afunda e babe sempre entre a mae e a parede se o pai é do tipo que desmaia!

 Agora na visao de muitos pais, o berço é sim de muita utilidade, é otimo pra deixar a criança ali presa "brincando".....é o primeiro passo pra separaçao da mae e do baby, a tal "idependencia" que muita gente quer pros seus filhos mal eles sairam do ventre, fora a questao estetica, pois na nossa realidade Brasil colonial, dormir no chao ainda é coisa de pobre né........

 Pra finalizar, essa postagem nao é necesariamente uma dica de CC (cama compartilhada) pois eu entendo quem nao quer, nao gosta, nao acha importante dormir com seus filhos, o objetivo  nao é esse, é somente fazer refletir no que queremos desde o inicio pros nossos filhos, pensar em como a sociedade nos impoe coisas que as vezes vai contra nossos instintos mas que seguimos, seja por falta de apoio, por medo de errar....ora, eu convicta de que o berço era uma merda e desconfortavel, ainda assim o montei por duas vezes, tentei por duas vezes colocar meus filhos ali, tive que ter o terceiro pra decidir doar e ver que aquilo ali nao é pra minha familia!
   A praticidade do berço é nula no quesito amamentaçao, é a primeira barreira entre mae e filho.......ate pra mim que nos dois primeiros fui de mamadeira, nao teria saco nem estrutura pra ficar indo levar mamadeira laaaaaa no berço, dar, fazer arrotar e depois seguir pra minha cama, com a impressao da mae ao lado, eles dormem bem melhor e mais rapido, enfim......ainda fica a criterio de cada um mas eu digo nao ao berço!
  Vou por aqui umas fotos de um quartinho Montessori e outros "normais" mas todos sem o berço, enjoy!

12 comentários:

Myria Cabanach disse...

Ola Juliana, te acompanho da comunidade Casada com Francês, e sempre passo aqui pra dar uma lida; gosto muito do que você escreve, e acho super interessante suas opiniões e conselhos.
Bom, quando comecei a ler o teu post de hoje pensei: "que louca", afinal também penso (pensava?!) que berço é algo fundamental. Mas vendo as fotos que você postou, e procurando algumas coisas pela net, fiquei surpresa como realmente uma coisa não tem nada a ver com a outra. E a ideia de botar o colchãozinho no chão é otima, simplesmente adorei. Não tenho baby ainda, mas com certeza vou considerar essa possibilidade.
Obrigada pelas otimas ideais e continue postando sempre.
Abraços, Myria.

Juliana Beaup disse...

Myria, realmente parece um conceito doido afinal sao muitos anos vendo o bercinho ali todo enfeitado no quarto dos babies....como eu disse, precisei ter tres pra seguir meu instinto ao inves da convençao social, dificil quebrarmos paradigmas né! beijao

Diana disse...

Oi Ju,
Vc sabe que eu tb ¨as vezes¨ passo por aqui... Calho que hoje mesmo estava escolhendo o bercinho do meu baby e vi seu post hahahah n resisti, achei muita coincidêcia... N vou entrar no assunto berço sim berço não pq somos de opiniões beeeem diferentes nesse quisito! Cama Compartilhada então??? aff kkk acho que so em caso de doença pra controlar melhor a febre! Mas respeito a maneira de pensar de cada um.. O Mais importante é o bem estar da criança. Se eles estão felizes assim.. independente do método vale a pena. Porém a idéia da cama é boa mas a idéia do colchão no chão me apavora! Imediatamente me veio na cabeça aqueles bolos de poeira que se formam encostados na parede que aqui na França eles chamam de MOUTON! Sabe oq é? Aqui como temos aquecimento eles se formam facilmente e rapidamente. Teria que virar uma ACRO do aspirador ou meu baby viraria refém dos acaros!!! ja pensou nisso?? bjsssssssss

Juliana Beaup disse...

Di, ja hahahaha .....alias, sou a Madame aspirateur.....estou sempre passando pois como esse quarto nao é retangulo, é uma forma diferente, ao encostar o futon na parede fica um buraco o qual as crianças guardam as pelucias e um colchao que eles usam pra pular, vivo neurada com a poeira mas uma coisa é certa, se o quarto tem pouca coisa, so o colchao no chao, uma biblioteca ou movel com brinquedos e o armario, a limpeza é tao facil quanto berço ou cama, alias, mais facil pois eu ficava mal da coluna pra passar aspirador e pano debaixo dos berços, o de viagem entao que é mais baixo era fueda!
Ohh, mas tenho certeza de que o berço do Julien sera fofo, voce tem bom gosto né amiga......bjao!

Julia disse...

curti as fotos, mas definitivamente sou contra espelho na cama, que coisa esquisita! Nem para adultos, quanto mais para um bebê.

Anninha disse...

Como é o meu primeiro chegando e ganhei o berço e o kit berço, meu bebê vai ter um quarto com essa parafernália toda. Mas se vai dormir nele, aí é outra história... o tempo dirá, rs. Gostei das reflexões, amiga!

Beijocas!

cyber-cities disse...

Ola Juliana,
gostei muito de conhecer seu blog e ler suas opinioes e experiencias de mae. Muito interessande a forma como voce pensa ao nosso "metier" de mae em relaçao a vida privada de cada um (com seu cada um) e a pressao da sociedade de ter que fazer tudo de uma certa forma. Quanto ao fim do berço, eu fico no meio termo. Usei berço ate um ano do meu Alex mais amamentava na cama, que ai ou ele voltava para o berço ou fica deitadinho com a gente por falta de coragem nossa de levantar.
Aderimos ao colchao no chao quando Alex "decidiu" sair do berço sozinho com um ano (ele ja andava). Liberdade total com um quartinho todo arrumado a sua altura.

Desnuda disse...

Ju, não é a toa que Mari desde que nasceu DETESTAVA berço! HAhahahahaha. Carol se adaptou e nunca reclamou...Embora só usasse para dormir. Mas como mãe neurótica, qualquer sinal do que fosse a carregava pra cama ( as babás jamais acordavam a noite rsrs. E mesmo que acordasse, eu ou o tio as levava pro meu quarto) Mariana, nem pensar! Virava um " Huck" se a colocasse no berço HAhahaha. O caso é que foi crescendo, e quase do meu tamanho insitia em dormir no " meinho" hahahahahaha. E quando comprou uma luva de boxe, sonhava a noite e eu levava muita porrada na cara kkkkkkkkkkk. Eu entrei várias vezes no berço delas ( agora quebro até um de ferro hahahahaha) E realmente ODIAVA!!!

Ju, Mari merecia um blog de relatos sobre as suas " esquisitices"..ô menininha excêntrica! Iam pensar que as histórias eram de ficção hahahahaha. Beijo.

Desi Tremba disse...

Oi Juliana, me diga uma coisa, como no meu caso, meu piso é porcelanato, o colchão não estraga fácil se ficar exposto ao chão? O que eu devo comprar para protegê-lo?

Aguardo resposta!

Juliana Beaup disse...

Oi Desi, desculpe a demora!!! Entao, acho que se nao tem problemas de umidade por ai, da pra por sim diretamente no chao, senao arruma um estrado baixinho, como a base de um futon.....da pra mandar fazer, é moleza! So uma base de madeira baixinha pra nao ficar em contato. Aqui sempre ficou diretamente no chao ou carpete (dependia do quarto),senao tive depois o futon onde a base segurava. Bjos

Desi Tremba disse...

Ah é, o problema aqui é a umidade, mas me disseram pra colocar também aquele EVA de tatame, sabe? Que encaixa como quebra cabeça.
Comecei a ler sobre as idéias do método Montessori (começando pelo quarto sem berço) aqui no seu blog, pesquisei, pesquisei e me apaixonei.
É muito bom poder trocar idéias assim mundialmente, né?!

Obrigada Jú

Juliana Beaup disse...

De nada, Desi!!! Fique à vontade! Bjos