sábado, 3 de abril de 2010

Um beijao, um abraçao e um caminhao de coraçao!

  A ultima vez em que desliguei o telefone com essas palavras (Um beijao, um abraçao e um caminhao de coraçao) foi ha 12 anos atras........assusta né, pois é, o tempo correu, muitas mudanças na minha vida rolaram  mas tem coisas que nao mudam, os sentimentos!

   Meus sentimentos continuam firme, amor, admiraçao extrema, gratidao, saudades....isso tudo por aquela pessoa que foi importantissima na minha formaçao, meu pai!

 Acho que ninguem acreditaria que Jorge Murillo daria um pai mais do que bacana, excelente, papai era uma pessoa complicada, geniosa, mas com um coraçao gigante, era o verdadeiro baixinho nervoso, mas muito amigo tambem.....inteligente, talentoso, e pai, pai com as tres letinhas em maiusculo!
  Cada fim de semana com ele era especial, nesses anos de convivencia criamos tantos rituais, tinhamos tantas coisas nossa......eita saudades!!!! Porque eu amava passar os fins de semana no sitio com ele?
 Simples, porque so com ele eu me enchia de chocolates no bar da tia Renata e depois com as maos sujas daquele chocolate derretido, limpava no jeans dele;
  Porque todos os findes no sitio tinha sorvete de chocolate, quando vovo nao comprava pro filho rebelde dela, ela se lebrava e comprava pra mim!

 Porque é la que eu tinha direito de tomar café hehehehe, alias, o café da manha era delicioso, papai adorava cozinhar entao fazia ovos com presunto, pao torrado, café e suco de laranja, uma verdadeira refeiçao;
 Alias, outra mania dele era ao fazer meu prato, tentar enfeitar como no restaurante, ele colocava arroz no vidrinho pra desenformar, salsinha enfeitando, tudo separadinho como eu gostava......delicia!
 A pizza dele era espetacular, mega simples, de massa pronta mesmo, mas nunca comi igual, ate hoje guardo o cheiro e o gosto......;

  Quem mais teria paciencia de encher um piscinal de bolas? Pois é, ele tinha, as vezes rolava aquela preguiça basica, mas eu insistia tanto que ele passava a manha ali, enchendo tres pacotinhos de baloes para eu mergulhar numa verdadeira piscina de bolas......ohhh trabalheira, mas ele fazia feliz e de boa vontade.
   Tambem me dava permissao pra tomar banho de piscina na chuva, nao sem antes mencionar a cobra no fundo da piscina pra me impedir de passar da barra de segurança hahahaha!
 Tambem era com ele que faziamos trouxinha de camarao com catupiry, tocava violao, piano.......desenhavamos, faziamos planos de altas cabanas na arvore, ou ate no imenso chafariz do sitio!

 Quando penso nele, posso fechar os olhos e sentir o cheiro do tabaco no quarto, a TV ligada  baixinho no programa do Jô, o barulho do ar condicionado, aquele cansaço de piscina, sol.....e a barriguinha cheia pois se tinha algo que gostavamos, é de comer bem! Que delicia  de tempo!
  Eu tive muita sorte, papai e mamae se separaram cedo, eu tinha apenas dois anos, mas nem por isso ele era menos presente.....nossa rotina era ao menos uma ligaçao diaria, sempre quando voltava da escola, ele perguntava o que tinha feito, aprendido, qual seria o meu almoço...sempre se interessando em tudo que acontecia no meu dia.

 Quando comecei a fazer aulas de teclado, a nova era escutar eu tocar por telefone, a cada volta da aula eu ja esperava o telefone tocar, ele escutava pacientemente meu progresso, dava opinioes, ficava orgulhoso.
  Tinha tambem os fins de semana no clube, na tia Sarinha onde todos nos juntavamos, em Miguel Pereira.
 Geralmente eu ficava la na minha Vo Neusa esperando ele chegar no sabado, engraçado que me lembro perfeitamente quando ele trocou de carro, o famoso pulma azul.....eu me sentava na varanda e ficava apostando com o Vo Nelson qual o modelo de carro iria aparecer na curva e assim nos distraiamos ate o pulma aparecer.
   Papai se amarrava numa surpresa, era sempre surpreendente, gostava de pegadinhas, como a vez em que sério me pediu pra virar o violao pois ele queria ver algo, quando virei, PAF, o danado tinha jogado um estalinho  nas costas do violao , o que fez aquele barulhao no quarto, claro que me assustei, mas rimos demais da prenda! Depois a cada vez eu ficava atenta esperando ele refazer.....
 Uma das maiores surpresas aconteceu num dia banal, ele me ligou depois da escola e perguntou se poderia ir me buscar, se mamae permitia pois era dia de semana, ele tinha uma surpresa "maior que eu" me esperando la no sitio, é claro que mamae nao se opos.....e la fomos nos, eu morrendo de ansiedade, fazendo mil perguntas e ele so respondendo nao com a cabeça, dizia "Voce vai ver......"!
 Ao chegar no sitio, ele nao entrou com o carro na garagem nao, estacionou no portao e me fez entrar à pé no longo caminho que levava ate à casa, vi algo rapido passar por entre as arvores mas nao entendi de inicio, ele dizia, voce viu Ju???? Nao pai, o que é........olha filha, olha! Ate que depois de andar uns metros pude ver a Cereja, uma égua linda! Caramba, como ele ficou feliz, ate acordava cedo pra alimenta-la......me ensinou os cuidados basicos, e agora meu fim de semana no sitio tinha novidade, um animal enorme pra me fazer compania, como eu gostava, ele sempre selava a Cereja nem que fosse pra mim dar tres voltinhas.
 Depois dela veio a Latoya, eram duas......enfim, minha infancia ao lado dele foi muito feliz, ele era so cuidados comigo, eram dois dias dedicados a mim, brincavamos muito, a hora de embora era sempre cinza, nao que nao gostasse de voltar pra casa mas ficar com papai era bom demais.
  Era um mundinho so nosso cheio de manias, cumplicidade, amor......pena que durou apenas 14 anos, seria bom demais ver papai aqui na minha sala curtindo as crianças, trocando figurinhas com *Chris sobre guitarras, amplificadores e afins.....ele nao era perfeito nao, tinha defeitos, problemas, mas como pai ele tirou dez!

  Meu sonho acabou de uma hora pra outra, estavamos na casa de praia do tio Helio, em Piratininga e ao voltar da praia, vi mamae chorando, tio Alvaro ajudando  a organizar tudo e ela me dizia que estavamos de partida, que papai nao estava bem.
   Eu achava que nao era nada sério, tempos antes ele tinha tido um aneurisma e se saiu super bem da sala de cirurgia, eu estava confiante!
   Chegando em NI, fomos direto ao hospital, ver ele daquela maneira era triste, mas eu tinha fé de que ele iria sair dessa novamente, o final de semana passou, eu ia regularmente ao hospital, nem que fosse pra olha-lo somente pelo vidrinho, e ao acordar na segunda de manha na tia Angela, ja fazia planos de ao sair do colegio, ir diretamente ao hospital passar o dia com ele, estava me arrumando quando minha queria tia Angela entrou na sala me dizendo que eu nao ia à escola nesse dia, eu dizia que sim, que nao tinha motivos pra faltar, que iria pra escola e depois ao hospital, Fernandinha começou a chorar sentindo o que a tia iria dizer e foi ai que ela anunciou que eu ficaria, que iriamos ao velorio na Igreja de Sao Jorge pois pouco depois de partimos do hospital, ele desencarnou.
    Nem sei se foi dificil, chorei bastante na hora mas tinha momentos de lucidez e outros de incredulidade onde pra mim ele ainda estava entre nos, e é claro que esta! Tive muito apoio de minhas primas, tios e tias, da familia no geral.
   Os anos foram passando, o amor e admiraçao crescendo a cada vez que eu me dava conta de como ele foi grandioso e a falta dele se fazia presente a cada novidade na minha vida, seria muito legal ter ele no meu casamento de tenis, ou a la cowboy, imagino a alegria dele com os netos nos braços fazendo tudo aquilo de bacana que ele fez comigo, pena que isso tudo so fica aqui, na minha cabeça!
    Pai, espero que dai, de  onde voce me vê de vez em quando, voce sinta todo o meu amor , fique tranquilo pois se tem algo que voce fez com maestria foi ser pai, muito do que sou, devo à voce, é com orgulho enorme que falo de voce e é dessa forma que seus netos te conhecerao, como um cara bacana, cheio de defeitos mas com um coraçao sem tamanho, que venceu varias barreiras e conseguiu o que muito homem nao consegue, ser pai!
   Um beijao, um abraçao e um caminhao de coraçao!!!!


Ha 26 anos atras!!!

Sempre com esse sorrisao lindo, falando alto, expansivo!

Meu aniverssario de um ano!
Curtindo o dia no sitio comigo e com Carol, no colo dele!
Eu e Carol passando mais um dia animado no sitio!
*Nossas alegrias, Cereja, a da frente, e Latoya, com uma "estrelinha" no front!
Como eu gostava.......
Brincando com Latoya!

  12 anos de saudades, 12 anos sem papai ao meu lado!

5 comentários:

Eliane Couto Ferreira disse...

Sim, Ju com certeza ele foi um super PAI! Foi uma pessoa especial e foi um super amigo pelo menos para metade de Nova Iguaçu.
Quando estive ai em fevereiro, olhando Cris com as crianças e o dia a dia de vocês comentei com Sara que Murilinho amaria estar ai, que seria um super avô e que ele e Cris seriam super amigos.
E de onde ele está, ele esta feliz da super filha ter se tornado uma super mulher, super esposa e esta super Mãe.
Beijo no seu coração.

Desnuda disse...

Ju, filha... Tia viajou ( acabei de chegar..Já é noite), mas poderia ter vindo antes....Mas parece que sinto a cada ano mais e mais saudades dele e da sua tia Jureminha. Então resolvi me preparar antes para esta super emoção de ler, reviver e sentir todo este tempo feliz, apenas com saudades e um sorriso nos lábios a cada parágrafo de uma situação engraçada com olhos marejados de emoção, mas não com sofrimento e o choro compulsivo e doído que às vezes me invade. Fiz a minha postagem antes de viajar no Desnuda e deixei pra lá..Desliguei o pc porque já estava saudosa e tristonha, mas de outra forma que não é legal nem para mim e nem para ele. A barreira que nos separa é bem sutil. No plano materialista da visão, da presença fisica, mas bem próxima a nós pelos laços profundos de amor. E até agradeci um comentário bem humorado que me fez rir e por momentos me tirou daquela tristeza que me encontrava. Seu pai foi tudo isso sim e GIGANTEMENTE! EXTREMAMENTE e MARAVILHOSAMENTE! Porque tinha qualidades incomuns! Um homem raro pela dignidade, caráter e honestidade. Uma pessoa que existiu um tempo curtíssimo na terra, mas que viveu intensamente, como poucos. Foi corajoso, ultrapassou limites que poucos se atrevem e com isso, jamais foi medíocre. Mas também, inteligentíssimo, sabia ele que ao ultrapassar certos limites seria uma escolha de sorte que determinaria uma curta ou prolongada existência terrena. Mas ele sentia-se pleno e realizado por ter sido pai – SEU PAI! De ter amado a sua mãe de uma forma linda. Mais linda, completa e sadia depois que se separaram ( com uma normal crise traumática inicial que graças a Deus e ao amor que os ligavam logo foi superado), onde o ciúme e as diferenças entre marido e mulher já não eram mais impencilhos para uma relação que desde o início foi forte e com laços reais e profundos do amor MAIOR: o da união de almas gêmeas e companheiras. É claro que todos nós o queríamos ao nosso lado, vivenciando mais alegrias, como as de conhecer o genro e os netos. Mas você o conhecia muito bem..Era uma pessoa que raciocinava no presente, no imediatismo. E creio que desta forma foi feliz. Uma pessoa de personalidade , gênio e autenticidade fortíssima que fazia um contraponto com a sua doçura e seu imenso coração. Postura sempre altiva, mas um ser maravilhosamente humilde. Requinte, cultura e inteligência eram características também marcantes dele. Tivemos a graça de ter convivido, num curto período ( é verdade) mais de um intenso aprendizado com ele. Se não fosse toda esta rica complexidade do seu pai e convivermos de forma a nos adequar por amor a ele, e ele por nós não teríamos crescido e evoluído como ser humano. Cada um de nós, teve a chance de aprender e a evoluir através do amor nesta convivência. Eu, pessoalmente, tenho muito a agradecer a ele, na minha evolução e aprimoramento HUMANO. Ele me fez melhor do que sou. E, talvez, o que hoje sou em termos de compreensão e não ter um coração e uma cabeça tacanha, preconceituosa e medíocre. Ele mostrou-me o quanto podemos avançar. Além das convenções, além das aparências, além da hipocrisia nos seus pensamentos e modo de agir. Sempre além! E com muita honestidade

Desnuda disse...

* Tia acabou de ler e foi escrevendo rsrs e sem revisar..Na emoção! Obrigada, Ju! Obrigada por existir e através de você e seus filhos multiplicar este amor imenso que eu dedicava a ele. Este amor vive e se multiplica através de vocês. E obrigada pelas palavras de carinho pelo niver do tio Edison. Ele amou!

* Na véspera da passagem dele para o outro plano, eu para distrair a cabeça fui fazer “ as minhas arrumações” de gaveta, que na verdade é pra cabeça hahahaaha e reli seus bilhetinhos amorosos pra mim. Guardo todos os seus, da Carol e da Mari, espalhados em bolsinhas pelas gavetas rsrs. Um tinha um envelope pequenininho com um desenho seu e endereçado assim: das suas admiradoras..E dentro voce escreveu assim: tia eu e Carol te amamos! E hoje sou eu que te devolvo as palavras : Ju, sou sua admiradora e nós te amamos! Obrigada!


Beijos tamanho FAMILIA pra vocês. Obrigada por este presente da postagem que vou copiar e arquivar

Juliana Beaup disse...

Tia querida, obrigada pelas suas palavras......preciso dizer que concordo com tudinho????? Beijao de quem te ama "infiniment"!

Notre blog des photos disse...

juliana, nao conheci seu pai, mas pelo seu relato ele foi um pai maravilhoso, mas uma vez vc fez meus olhos encheram de lagriams, pq eu nn tive essa sua sorte!mas fico super feliz por vc ter tido uma infancia maravilhosa, vc merece...acho que por isso vc é alguem tao sensivel e se dedica tanto aos teus amores!!bjs