sexta-feira, 4 de junho de 2010

Ju, vamos ter que ir ao hospital!

Estou começando a perder a conta de quantas vezes escutei essa frase, antigamente com apenas um filhote, isso era raridade mas com tres espuletinhas em casa, ja vi que ao menos umas tres vezes ao ano, escutarei com aquele mal estar de quem vai desmaiar Chris dizer que temos que correr pros "Urgences"!

 A primeira vez a coisa rolou bem diferente, na época, com zero de experiencia e muito MEDO, papai gateau dizia JU, liga pros bombeiros agora!.......eu claro, achava isso surreal, na primeira vez eu fiquei paralisada, na época eu achava que bombeiros era so pra apagar fogo e salvar gatos, mas ja no meu primeiro ano de França, vi que por aqui alem de bonitoes, eles fazem bem mais do que isso!

 Mathieu era tranquilissimo, nao chorava nunca e um dia, ja com seus dois meses, ele abriu o berreiro e nao parava mais, tentei de tudo, peito, mamadeira, colo, musica, banho.......e foi saindo do banho que ainda chorando, vejo Chris se aproximando dele e me dizendo com terror nos olhos, Ju, liga pros bombeiros.....pra que doce, ele so esta chorando! ......;Ju, nao é normal, ele esta parando de respirar.....olha!!!!................PARA TUDO, palmas pra marido que hoje é bem menos neurotico que isso, apesar de ainda passar noites em claro velando a respiraçao do Mathieu que faz pequenas apneias entre um roncao e outro.........voltando, eu ainda questionei, disse que ele respirava sim e nao estava nada violeta, ele vendo a minha resistencia, ligou pro 18.......gente, em menos de cinco minutos, meu antigo apertamento de menos de 45m² foi invadido por uns cinco caras enormes todos equipados, nao tinha espaço nem pra mim avistar Mathieu no meio daquela galera toda, eles examinaram Mathieu que berrava e disse que ele respirava super bem mas que era bom levarmos ao hospital pra analizar.....me deram cinco minutos pra me vestir pois eu estava de camisola e roupao e embarcamos dentro do caminhao dos bombeiros (vergonha em alto grau!).
Na quadra seguinte, embalado pelo carro Mathieu adormeceu, eu quis desaparecer de vergonha quando um dos bombeiros disse "é, carro é magico né, eles sempre dormem!".
Chegando por la, entramos com aquela equipe toda, Chris que tinha vindo de carro seguindo o caminhao ja estava na porta me esperando e entramos na frente de todo mundo, Mathieu acordou, abriu berreirao e a médica olhou e disse "Ahhh, tadinho.......é claro que esta chorando, olha quantas aftas tem a boquinha desse menino!".......problema resolvido!

 Detalhe, na época no predio ao lado morava uma amiga nossa, a mae dela ficou desesperada quando viu que os Beaup embarcaram numa ambulancia com o RN deles......é claro que o celular nao parou, todos preocupados querendo saber o que tinha acontecido.

Depois desse episodio, alguns outros rolaram, um que eu passei mal foi a "boite de sirop"......Mathieu brincando, na época tinha acabado de aprender a andar, foi pegar um litro de xarope de frutas que vem numa lata pesadissima, deixou cair no pésinho cortando entre o dedo e a unha, eu ate ver o rio de sangue disse "Mathieu, cuidado filho....se isso cai no seu pé....." nao pude terminar, quando olhei a minha ex cozinha de menos de um metro e meio ja estava toda ensanguentada, gritei Chris porque achei que ia cair com ele no colo, tempo de pegar documentos e bora pro hospital!!!
  Ele nao chorou, o machucado foi feio mas Mathieu era duro na queda.......eu é que me senti mega culpada e passei  mal, por pouco a enfermeira nao me atendeu tambem pra ver se a pressao continuava normal, papai é que fazia o curativo e assim Mathieu foi crescendo!

 Numa das vezes , a coisa rolou no Brasil, férias la em casa, Mathieu  com febrao, nada de abaixar, eu gravida da Ciça e tranquila, Chris inseguro e nervoso, mamae com pena do Mathieu e do Chris e eis que num momento de nervosismo ele diz, JU, chama os bombeiros..........mamae quis me bater porque apesar de ver Chris sofrendo, nao pude deixa de rir......Doce bombeiro aqui as vezes so aparece quando a casa ja virou cinza, eles nao vem por causa de febre de criança nao! Aqui a gente cura com remedinho, reza e as vezes PS hahahahaha, tadinho.....hoje eu tambem me sinto insegura quando eles adoecem por la, bem feito pra mim né!

Ciça nasceu, dois babies, alguns pequenos acidentes.........Alexandre chegou, e ja em grande estilo, o primeiro dia de ressaca do ano novo passamos onde? Nos urgences, otite e garganta inflamada....oh dò!

 Mas antes de ontem mais uma vez fomos pegos de surpresa, conforme eles crescem, os casos de febres incontrolaveis ou pequenos problemas que é mais insegurança dos pais do que acidente, dao lugar à verdadeiros acidentes......qual mae que nunca saiu correndo daquela festa com um filho precisando de uns pontinhos aqui ou ali???

Estavamos no maior papo, aproveitando a estadia da Pris e do Pedro aqui, Chris ja de saida pro Carrefour quando Ciça sai correndo da sala pro corredor e enfia o dedao do pé na ponta da calha meio solta que divide o piso da sala e o do corredor......na hora, eu nao entendi como ela se machucou, Bebela ficou alguns segundos imovel de tanta dor agachadinha , foi quando Chris disse "Ju, vamos ter que ir ao hospital!" é que vi o sangue e comecei a passar mal!
Ela chorou muito, tremia de dor, nao tivemos tempo pra nada, Chris colocou uma daquelas luvas atoalhadas que o povo aqui usa pra se lavar em volta do pé machucado, colou com fita como se fosse uma bota e com o Pedro levou- a no hospital.....a tal calha de ferro entrou entre a unha e a carne levantando parte da unha da Ciça.
 Pris e eu ficamos com os outros dois, Mathieu vendo videos no youtube, nem percebeu nada.....acho que esta tao acostumado com Ciça chorando, que deve ter pensado ser apenas uma crise a mais!

Chris voltou com ela ja sorridente, mostrava o pé orgulhosa do seu novo curativo.......diz ele que ja no carro ela se acalmou, ao entrar na sala do médico disse a ele "Nao toque no meu machucado hein!"....ele disse que nao tocaria mas que queria ver, foi ai que uma enfermeira perguntou se ela poderia tocar e Ciça consentiu, disse que ela sim poderia fazer o curativo.

O médico sabiamente preferiu deixar cicatrizar sozinho, nada de arrancar a unha......ela nao sente mais dor e esta à mostrar pra cidade inteira o curativo.......essa foi mais uma das vezes em que um momento de descontraçao foi interrompido por choro, nervosismo e a tal frase clàssica .......ainda nao me acostumei, Chris sim se acalmou, hoje ele é que tem sangue frio e pensa rapido enquanto eu fico embananada olhando querendo chorar junto!

Ja estou me preparando pra quando maiores eles começarem a fazer esportes radicais e presepadas mais radicais ainda...........

Um comentário:

Eliane Couto Ferreira disse...

Oi meu amor, a vida de mãe é mesmo assim, e quando a gente fala pra eles "cuidado que pode..." já era ai mesmo que acontece tudo normal..., mas se prepare que por aqui estamos preparando o niver do Gui que vai ter caminhada até a pedra da Gávea, arvorísmo e tirolesa, como adiantei a festa dele por causa de vocês aqui no Brasil, não adianta fugir vai ficar com o coração na boca, mas não se preocupe temos uma versão do Chris por aqui tio Alexandre pensa e age rápido em caso de necessidade, lógico que nada vai acontecer, mais ele esta sempre preparado para socorrer uma vó e uma tia vó emprestada (sempre necessário)
Grande beijo e até daqui há pouco