segunda-feira, 19 de abril de 2010

Bolo de chocolate do Encontro em Saint Cloud!

  Sei que ja estou abusando com essa coisa de receitas, mas depois de tantos elogios, essa nao poderia ficar de fora!
 Estava marcado pra ontem um encontro com as MBF (mamaes brasileiras na França) no parque de Saint Cloud, como sempre, rola aquele mega picnic onde cada uma leva uma gostosura melhor que a outra, eu sempre levava coisas prontas, pela praticidade e pela falta de jeito mas depois de alguns bolos e receitas que deram certo, resolvi encarar o forno e fazer um bolo de verdade e atençao,  à la brasileira, com recheio!!
  A receita é uma simples receita de quatre -quarts, bolo tradicional frances onde as medidas na origem eram compostas pela mesma medida de manteiga, açucar, ovos e farinha......essa que eu fiz foi tirada do livrinho "500 gateaux" de Susannah Blake.
   Meu toque pessoal foi achocolatar o bolo, rechear com doce de leite e coco e cobrir de chocolate, realmente ficou gostoso, foi uma atrapalhada na hora de desenformar, cortar pra dividir o bolo em dois discos......alias,  nunca tinha feito essa operaçao e achei que ia quebrar o bolo em mil.
  Depois de rechear e "colar" as duas partes, achei que ele estava torto, dei uma de pedreiro, usei o chocolate como se fosse argamassa e deu certo gente!
 Bom, ai vai a receita pras minhas amigas de ontem que curtiram e pra quem queira se aventurar!!!!

 Ingredientes:

200 gramas de manteiga "mole"
320 gramas de açucar
6 ovos
280 gramas de farinha
1 sachet de fermento em po (no Brasil deve ser uma boa colher de po royal!)
4 colheres de sopa de leite


Preparo:

Pre- aquecer o forno a 180°.
Passar manteiga e farinha numa forma de 22cm (eu usei papel sulfurisado)

 Bater as seis claras em neve separadas num recipiente;
 Em outro, misture o açucar e a manteiga, depois de bem batidos, acrescente as gemas;
 Nesse momento eu acrescentei de olho cacau puro em po;
Acrescente a farinha alternando com as colheradas de leite;
A massa é bem consistente, eu fiquei de saco cheio e com dois recipientes nao tao grandes, acabei juntando ali minhas claras batidas em neve e foi tudo na batedeira.....por fim o sachet de fermento!
 
Assei por uma hora no forno , ele sobe bastante e nao é dificil perceber que ele esta bem assado, mas cuidado, eu vou de olho e feeling porque tenho pra mim que meu forno esta desregulado!

Esperei esfriar e fui fazer o recheio.


Ingredientes do recheio:

1 lata de leite moça
Coco ralado à gosto;

 Cozinhar na pressao por uma hora a lata de leite moça fechada, depois retirar da panela, esperar a lata esfriar para abrir , misturar o doce de leite com coco e reservar.


Montagem do bolo!!

Eu nao tinha experiencia alguma em cortar o bolo ao meio, ja ouvi falar da tecnica com linha  mas na falta de uma, fui no facao enorme de pao! Cortei ele em dois e nao foi dificil com a faca e uma espatula retirar a tampa e reservar;

Como o fundo do bolo geralmente fica bem certinho, eu fiz ao contrario, virei a tampa de cabeça pra baixo, recheei essa parte e depois colei o outro pedaço com o fundo virado pra cima, pra um efeito melhor na hora de cobrir, o problema é que como dessa vez o bolo subiu um pouco mais no meio, se nao por peso nele e prensar, fica uns buracos embaixo!

Pra cobertura eu usei:

350 gramas de chocolate "patissier"
70 gramas mais ou menos de manteiga

 Ambos derretidos em banho maria e despejados ainda quentinho no bolo, e pra decorar confeito de mercado mesmo!
 Olha a obra ai:

 Prometo bolinho a cada picnic!!! Alias, se tiverem coragem de cruzar Paris para virem no 94, prometo bolinho pra lanche com as crianças e uma tarde no parque aqui do lado, quem topa?????

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Diploma nem sempre é garantia!

 Ultimamente, a cada vez que falo sobre parto ou puericultura com as pessoas, quando tocamos em pontos sensiveis e a um momento da conversa eu tento desmitificar o que eu sei em base de evidencias médicas, sou olhada com olhos cada vez maiores, a maioria se pergunta como é que eu posso atestar algo se nao estudei nada disso? como é que posso afirmar que tais fontes sao verdadeiras se tal médico é diplomado e ele sim sabe o que diz? Como essa moça DONA DE CASA pode ser tao petulante, se achar tanto??? Como? nao sei....mas o caso é que quando a gente topa com certas pessoas, a gente se acha mesmo, nao é bonito, nao é legal, mas PQP, cada dia mais eu tenho MEDO da classe médica, e como minha experiencia com a classe francesa é pequena, nao vou generalizar  e falar somente da classe brasileira,  quando o assunto é obstetricia e puericultura nem Jesus salva!

 Hoje caiu aqui na minha tela uma entrevista de uma médica de SC falando sobre partos, inicialmente eu iria somente comentar rapidamente e postar o video aqui, mas ela falou tanta MERDA que achei melhor transcrever a entrevista que é curta (4 minutos) por aqui e comentar alguns pontos, porque é isso ai......nao sou diplomada mas graças aos céus eu encarnei munida de um bom cerebro , um minimo de logica e vergonha na cara!

R1= reporter masculino
R2= reporter feminino
Dra Denise= a Dra que diz fazer partos (OMG!)


Os entrevistadores começam a abertura falando sobre os tipos de parto, dentro do parto tem o tradicional, o de cocoras, passando pelo de lado ate o escolhido pela Bundchen que é o na agua e anunciam a Go obstetra Dra Denise Costa Meyer  perguntando se o parto normal é a mesma coisa que parto natural, ou se tem diferença , resposta da Dra:



Dra Denise: Tem dois tipos de parto fundamentalmente, o parto via vaginal, ou natural, um e é a via baixa e o parto cesarea que é via alta.


O que é normal dessas duas coisas isso vai variar muito, na minha opiniao particularmante assim muitas vezes o que é dito parto normal , que é o vaginal, nao é normal.


Ainda bem que ela deixou no campo de opiniao particular, mas PENA que as telespectadoras vao levar a coisa à evidencia médica, ja que a moça é diplomada né!
  E sim, tem diferenças entre o vaginal e natural, vaginal pode ser com varias intervençoes e anestesia (analgesia de parto) mas nao sera nunca um natural, onde nao rola intervençao alguma como ocitocina, episiotomia....

R: Porque?


Dra Denise: Porque tem varias circunstancias que particularmente, um significado, um item importante que se chama a dor do parto, néééé, e este , é esta pequena palavra é a que inviabiliza o que seria normal.
Né, as vezes uma cesarea é muito mais normal do que um parto vaginal.


R2: Isso depende do historico? A gente ia falar um pouquinho mais pra frente mas vou entrar nesse assunto ja, depende de todo um historico da paciente pra saber se vai ser normal pra ela ou se vai fazer cesarea, parto vaginal, é mais ou menos isso Dra?


Dra Denise: éé mais ou menos isso e essa historia vai mais longe, a coisa do historico nao é so a da paciente, é do nosso historico, o nosso historico começa ha mais de dois mil anos com uma frase da biblia que é Pariras teu filho em dor, e voce sabe, voces que lidam com midia e propaganda que a sugestao, a dor , ha dois mil anos tem essa sugestao, é dificil da gente se livrar disso, e dor envolve mito(?) , entao o que a gente precisa pra ser bem acompanhada no momento do seu parto é ficar junto dela pra tirar o medo, particularmente da dor, o que vai existir , pra umas mulheres mais, pra umas mulheres menos mas essa dor existe.


R1: E dra , qual que oferece menos riscos ?


Dra Denise: Haaan....Se tu for pensar que por exemplo, a cesarea pode ser uma coisa mais han...organizada, ee se bem que essa cesarea planejada nao é uma coisa que que ache que seja uma coisa que deva ser ehh realizada mas assim, mas o risco na obstetricia existe, né, a obstetricia é uma especialidade maravilhosa e ingrata, porque ao mesmo tempo em que tu , os nenens podem nascer no taxi , o heroi é o motorista de taxi , tu podes acompanhar uma gestaçao, um parto de 12 horas que num determinado momento sai do controle. Que isso é inerente ao evento, nééé, que é um evento que envolve muito, muitas particularidades , é o nenem encaixando, e o sangramento que pode aparecer, tem todas essas coisas né.

Oque é que tem a ver nenem encaixando, sangramento com "sair do controle"? E entao, quais sao os riscos??? Numeros Dra, please???? Eu prefiro o motorista de taxi a ela mas......pra falar de numeros,  a cesa representa no grosso um risco 4 vezes mais elevado ao parto normal, ja que é cirurgia de médio grande porte e rolam riscos inerentes a tal procedimento, fora varios outros detalhes que a Dra parece nao querer comentar!
R2: Vamos falar um pouquinho sobre os partos normais , os vaginais agora , a gente falou da moda deles e do da Gisele Bundchen , quais sao e como eles acontecem?


Dra Denise: Primeiro que a Gisele Bundchen é aquela historia conto de fadas né, acho que a gente tem que deixar isso meio claro , assim eu fui assistir ontem a entrevista dela porque eu nao tinha visto, éééé conto de fadas porque ela é uma princesa, ela mora em castelo que tem uma banheira magica que ela entra, e é quentinha e ela sai la de dentro sem dor e com o filho no colo e perfeita, como ela estava antes.
Aquilo nao serve pra, aquela informaçao que aquela moça deu é uma - Nesse momento a R2 emenda "é uma grande rarissima excessao?", Dra Denise continua- Rarissima excessao e quando ela diz que nao queria anestesia porque ela ia ficar estar dopada , ela comete um , ela nao sabe, ela esta desinformada...nao sei porque os americanos nao informaram ela mas assim, a anestesia analgesia de parto nao dopa ninguem, as mamaes seja na cesarea ou seja no parto normal com analgesia elas vao ficar conscientes o tempo todo , nao existe a , aquela informaçao dela foi - nesse momento a R2 interrompe - mas existe o de cocoras, na agua, o de lado e a Dra Denise continua - Existe a posiçao vertical que é a que seria a coisa mais fisiologica, a mamae andando tendo o seu nene praticamente sentada, nao mais deitada , existe o de cocoras, que é muito efetivo pra quem esta acostumado a ficar de cocoras como as indias né, o perineo das mulheres que sentam como nos sentamos nao é um perineo muito preparado pra isso, existe o n'agua né, que esse famoso agora da banheira e mais ou menos esses né....

Bom, se parto domiciliar ou na banheira é coisa de princesa, posso dizer que faço parte da corte pois embora nao tenha parido dessa forma, tenho a sorte de contar em duas maos no minimo conhecidas que tiveram......essa informaçao de que parto domiciliar é inacessivel é MITO, nao é a coisa mais pratica de se planejar mas dependendo da boa vontade e localizaçao da parturiente é mais do que possivel, e nao precisa ser rica nao, nao vou expor nomes mas posso dizer que quando a gestante bate à porta certa e esta mais do que afim de parir, muitos proficcionais quando nao o fazem quase de graça, parcelam a perder de vista, mas tem que correr atras, ligar, conversar.....nao cai do céu!

 Ela emenda falando da analgesia, realmente a Gisele fez uma confusao que creio eu, por vicio de linguagem ja que ela convive constantemente com a lingua inglesa e nao tem na ponta certos termos em portugues, mas ela nao esta em total erro nao, a cabeça da mulher pode nao estar dopada mas o corpo esta, muita das vezes uma peridural pode sim bloquear todo o processo ou tirar toda a sensibilidade quando era pra tirar somente a dor, eu vivenciei essa experiencia no parto do Mathieu, Gisele quis parir TOTALMENTE consciente, de CORPO e alma!

 Quanto a questao de cocoras, eita ignorancia..........daqui a pouco vamos todos andar de cadeiras de rodas, com o costume de meios de transporte cada vez ais utilizados, pode ser que daqui a uns tempos a gente perca a funçao das pernas......



R1 e R2 agradecem pela participaçao e deixam um bom dia a tal Dra.

  Deixando claro que a moça gaguejou, teve varias interjeiçoes e por isso a discriçao da entrevista ficou tosca, porque a médica é tosca!

 A cara dos reporters era de imcompreensao, a mulher passou 4 minutos e nao falou NADA de produtivo, agora pergunto, serve pra alguma coisa o titulo de douta e esse diploma?

   O problema é que esse tipo de entrevista so gera desinformaçao pras mulheres, é um des-serviço! O bom é que é com esse tipo de furo que aparecem bons profissionais dispostos a clarear as coisas!
  Eis aqui a resposta de um médico de verdade! Um que usa e abusa do diploma!


   De: Marcos Leite dos Santos, obstetra e epidemiologista.

   Consultor do Ministério da Saúde, na área técnica de saúde da mulher.
   Presidente da ReHuNa – Rede pela Humanização do Parto e Nascimento.


   Prezados senhores,

   Foi com grande surpresa que assisti à reportagem sobre tipos de parto hoje no “Bom Dia Santa Catarina”.
Infelizmente a colega que participou é bastante preconceituosa, está completamente desinformada e prestou um grande desserviço à população.
Vejamos porque:



1º. Ao afirmar que a dor do parto invibiabilizaria o parto normal desconhece a realidade apresentada em pesquisas científicas que demonstram uma maior satisfação com o parto normal em mulheres que não foram submetidas à analgesia. Na maioria dos serviços onde se disponibiliza a analgesia a taxa de mulheres que a utiliza fica em torno de 13%. Em ambientes acolhedores, como nas salas PPP (a mulher fica durante o trabalho de parto, parto e pós parto imediato no mesmo ambiente), principalmente quando há uma banheira disponível, esta taxa reduz bastante. Para as que necessitam de analgesia podemos utilizar vários métodos não farmacológicos, também provados como eficazes como p. ex., acupressão, musicoterapia, movimentação, presença de um acompanhante, presença da doula, etc.

2º. Ao afirmar que muitas vezes a cesárea é mais normal que o parto por via baixa comete um crime (com o agravante de ao ser questionada somente se referiu às possíveis complicações do parto normal – omitindo os riscos da cesárea).

Em primeiro lugar por que a cesárea é considerada uma grande cirurgia. Há um aumento na perda sanguínea, risco de lesão de órgãos maternos, risco de problemas respiratórios para o bebê (No setor privado é uma das principais causas de internação de bebês em UTI); em longo prazo aumenta em 4 vezes o risco de placenta acreta (Depois do nascimento do Bebê a placenta não descola do útero levando muitas vezes à necessidade de retirá-lo (histerectomia) e é uma das causas comuns de morte materna).

Em segundo lugar por que quanto mais se estuda mais evidências surgem comprovando as vantagens do parto normal sobre a cesárea, tanto para a mulher, quanto ao recém-nascido. Hoje sabemos que durante o trabalho de parto e parto a mulher libera um coquetel de hormônios que vai agir nela e no bebê, contribuindo para o vínculo afetivo, aleitamento materno e na própria capacidade de amar deste bebê.


Concordo com ela que em algumas circunstâncias, infelizmente não tão raras em países como o Brasil, a assistência ao parto pode se transformar em violência contra a mulher, mas o remédio está em humanizar esta assistência e não operar (sacrificar) a mulher que não tem nenhuma culpa pelo equívoco do modelo.

3º. Demonstrou um enorme preconceito e total desconhecimento de causa ao infantilizar o parto narrado pela Gisele. A Gisele, por opção própria, com profundo conhecimento das evidências científicas, optou pelo parto domiciliar. Escolheu uma parteira para assisti-la, contratou os serviços de uma doula, pariu na banheira, sem analgesia medicamentosa. Esta opção está sendo cada vez mais adotada nos países desenvolvidos. Na Holanda, p. ex., a taxa de parto domiciliar é de 37%, sendo que 52% dos partos são atendidos por parteiras. A Gisele mora em uma casa de alvenaria, sua banheira foi cheia com água da bica e ela deu à luz da mesma maneira que a imensa maioria das mulheres historicamente o fez, não tem absolutamente nada de fantástico, fantasioso ou mágico.

3° desconhecimento da colega é tão grande que na mesma cidade em que ela mora e atua profissionalmente é cada vez mais comum a opção pelo parto na água – aqui realizado tanto em casa como em maternidade no setor privado.

4º. Continuou demonstrando despreparo e preconceito ao dizer que parto de cócoras é para índio e que o períneo das “ocidentais” não está preparado para o parto de cócoras. Na maternidade do Hospital Universitário (Referência nacional e internacional de assistência humanizada) a taxa de partos de cócoras é de 73%, em sua grande maioria mulheres

que não tiveram nenhum tipo de preparação para isto. Associado ao parto vertical está a menor taxa de episiotomia (corte do períneo, outrora utilizado de rotina), em torno de 5% e, consequentemente, de períneos íntegros depois do parto.


Há alguns anos ficou provado cientificamente ser a posição de cócoras a mais fisiológica para o parto. Dentre várias vantagens e contrário ao que a colega afirmou, é nesta posição que o períneo da mulher está mais protegido. Há um aumento de 28% no diâmetro da bacia (osso) e o maior relaxamento da musculatura do períneo. Ao abrir a bacia e relaxar a musculatura há uma maior facilidade na saída do bebê. O mais importante é que as pesquisas foram feitas com mulheres de todo o mundo, mas nos trabalhos considerados como corretos do ponto de vista epidemiológico não havia sequer uma índia! Foram inglesas, norte-americanas, canadenses, argentinas e alemãs dentre outras nacionalidades, provando que qualquer que seja a etnia o parto vertical vai proteger o períneo.

Espero como cientista, médico, pai e cidadão que a direção deste programa tome as medidas necessárias para correção de informações tão inadequadas, preconceituosas e danosas à população deste estado, assim como desrespeitosas com todas as famílias catarinenses que tiveram o privilégio de parir seus bebês em casa, na água e de cócoras.
Pra quem tiver curiosidade, o video é esse aqui ohh:


 Pra finalizar, informaçao é TUDO, felizmente ou infelizmente pra parir, e quando digo parir é parir mesmo, nao é so por filho no mundo ou ter uma cesarea nao, precisamos de estar informadas pra nao cair nas maos de médicas como essa senhora que infelizmente é maioria no Brasil, e os numeros nao me contradizem!


 Pra quem esta afim de se informar, deixo aqui alguns links! bjos de uma mocinha petulante mas  tambem informada!

http://www.rehuna.org.br/

http://www.amigasdoparto.com.br/index.html

http://www.orkut.com/Main#Community?cmm=1615199 (comunidade G.O. Baseada em evidencias)

domingo, 11 de abril de 2010

Surpresaaaaaaaaaa!!!!

Hoje o sol saiu e como Chris viajou essa noite para a semana do festival "Printemps Bourges", aproveitamos o clima mais ou menos pra ir ao parque com as crianças, no meio do caminho nos dividimos , Chris, Mat e Ciça direto ao parque, Alex e eu à padaria.....comprei pao, larguei em casa e voltamos ao parque, chegando la, Ciça como de costume no balanço com Chris e Mathieu andando de bike, nada de mais ate que Chris ao me ver fala, JU olha......to olhando doce, o que??? Olha JUUUUUU.........

FLASHBACK!

 Mathieu, Chris e Ciça chegaram ao parque, Ciça correu pro balanço e Mathieu pegou a bike, olhou pra ela, olhou pro pai e disse....pai, tira as rodinhas ai vai! Han??? Nao Mathieu, papai vai te ensinar andar sem as rodinhas mas nao nesse parque e nao hoje....... PAIIIII tira as rodinhas ai, eu vou conseguir!!!!
  Chris tirou, Mathieu sentou, deu um impulso com o pé que nem ele faz no patinete e foi embora!
   Pense em alguem de boca aberta e sem palavras..........Chris!!
Pois é, o safadinho ja sabia andar sem rodinhas e nao falou nada, guardou a surpresa!!!
 Isso porque ha tres semanas atras no parque, ele olhou pra um amigo andando sem rodinhas e reclamou que nunca iria conseguir, que ia cair e a gente insistindo que  ia ser mole, e foi......mais do que imaginavamos!!!
 Bom, rolou aquela mini frustraçao da nossa parte de nao ter ensinado a ele como nos comerciais de band- aid mas o orgulho é grande!


 Voltando à lerdona aqui, pois é, eu nao vi de primeira, vi ele na bike mas nem percebi que estava sem rodinhas, babei muito né, e ainda tirei foto.....ééééééééé, nao foi a primeira vez mas foi a primeira vez no parque com papai e mamae!
   Perguntei onde ele aprendeu e ele me disse que no patio da escola, dois amigos ensinaram!!!
 Olha meu espertao ai!!!



quinta-feira, 8 de abril de 2010

Gosto muito......

Entao, filhote ja esta com oito meses, levando a angustia da separaçao numa boa, ja brinca sozinho na sala enquanto mamae estica as costas no quarto pra ler, brinca muito com os irmaos, se amarra em jogar bola com eles ao longo corredor do apê, ja come bonitinho.......é um prodigio esse menino!

  Ontem, estava aqui no pc e ele brincando com Mathieu no quarto quando Mat grita...." Mamaeeee, vem ver...Alex ta em pé e ficou sozinhoooo" (em frances) ....coraçao a mil, aquele susto de segundos e eis que entro o quarto e me deparo com isso:


 E quem disse que o guri queria sair da posiçao? Nada.......tirei ele dali e fui ameliar na cozinha, eis que cinco minutos depois ouço baby chorando desesperado, ele ficou em pé, deve ter se desiquilibrado e se agarrou pra nao cair pra tras hahahaha, tadinho, parecia um bichinho agarrado no lençol !
  Vejam se eu nao tenho que ficar esperta.......

terça-feira, 6 de abril de 2010

Fofinhos de banana, porque isso nao é cookies!

Ops,nao é blog culinario? Nao, mas sera que existe mae que nao va pra cozinha atras de receitas milagrosas para fazer os filhos comerem frutas e legumes? Pois é, cuspi bem alto e ele caiu aqui, na minha testa!

 Mathieu ate dois anos era uma traça, minha alegria, meu orgulho , durou pouco, ate começar a enxergar bem a comida no prato e implicar com o visual, a coisa foi se alongando e eu, justo eu, que passei minha life reclamando de quem é chato pra comer, estou me dando conta de que tenho um aqui, na minha mesa todos os dias!

  Essa semana fui atras de uma receita de coockies de banana, nao sei daonde tirei isso mas quis porque quis uma receita, banana é uma delicia, docinho, cheio de potassio e outras coisitas e ele nao come!
Depois de muito caçar achei duas receitas, uma francesa e uma brasileira.......na francesa li os coments embaixo e vi logo que nao era a consistencia de cookies, pombas, porque entao o cara poe que é cookies de banana? A receita brasuca parece  ser melhor visualmente e mais legitima  mas bateu preguicinha, tem coisa demais e pra um filho que come de menos, resolvi começar testando a mais facil, ai vai!

200 gramas de banana sem casca (eu pus duas médias)
175 gramas de farinha
75 gramas de manteiga
1 colherinha de fermento em po
1 ovo grande
1 pitada de sal
130 gramas de açucar
160 gramas de gotas de chocolate ou chocolate picadinho
80 gramas de nozes picadas grosseiramente (faculttivo, eu nao tinha, logo nao pus!)



Pre aquecer o forno a 190°( nao mais que isso hein!)
misturar farinha, sal e fermento
amassar as bananas com a ajuda de um garfo
bata a manteiga em "pomada" com o açucar, junte a banana amassadinha e o ovo;
misture bem e despeje a mistura da farinha,
misturar levemente as gotas de chocolate e as nozes
com a ajuda de duas colheres, despeje a massa em pequenas quantidades, tamanho de uma nozes mais ou menos, afastando bem uma da outra, no tabuleiro com papel manteiga
Asse durante sete a dez minutos dependendo do seu forno,  fique de olho pois eles assam rapido demais, as bordinhas ficam dourados mas emcima fica clarinho.
Tirar do forno e deixar esfriar!

  Nao estava super confiante nao mas me surpreendi, Karen e Layla vieram pro café e aprovaram, Chris que nao é chegado comeu um atras do outro, eu que comecei hoje minha ginastica tambem comi um atras do outro (PQP!), deu uns trinta "fofinhos" mais ou menos....se Mathieu comeu? Inicialmente nao quis, encheu a pança de chocolate e olhou pro fofinho me perguntando se tinha passas....han? e tu conhece isso menino? Deve ter sido o cheirinho da banana, mas depois, com fome, de volta a cozinha me enchendo por um biscoitinho, disse a ele que so permitia se fosse os da latinha da mamae hahahaha, bela chantagem hein!  Mas nao é que comeu! Ate eu provar que o "pretinho " era chocolate.......mas tem nada nao, amanha ao abrir a lancheira dele, ele ira se deparar com os biscoitos da mamae, suquinho e a compota de frutas, vamos ver se na fome ele vai comer um so!
Ahhh, apesar das sacaneadas do Chris, eu tirei fotos! Receita sem foto nao da né, é aquela auto promoçao tendenciosa, tipo propaganda enganosa!
Saindo do forno!!! Perfumou a sala e cozinha....delicia!

Nem esta tao mal encarado né........os de chocolate da semana passada, me recuso a postar!

Tirando onda com minha latinha " da vovo"........

sábado, 3 de abril de 2010

Um beijao, um abraçao e um caminhao de coraçao!

  A ultima vez em que desliguei o telefone com essas palavras (Um beijao, um abraçao e um caminhao de coraçao) foi ha 12 anos atras........assusta né, pois é, o tempo correu, muitas mudanças na minha vida rolaram  mas tem coisas que nao mudam, os sentimentos!

   Meus sentimentos continuam firme, amor, admiraçao extrema, gratidao, saudades....isso tudo por aquela pessoa que foi importantissima na minha formaçao, meu pai!

 Acho que ninguem acreditaria que Jorge Murillo daria um pai mais do que bacana, excelente, papai era uma pessoa complicada, geniosa, mas com um coraçao gigante, era o verdadeiro baixinho nervoso, mas muito amigo tambem.....inteligente, talentoso, e pai, pai com as tres letinhas em maiusculo!
  Cada fim de semana com ele era especial, nesses anos de convivencia criamos tantos rituais, tinhamos tantas coisas nossa......eita saudades!!!! Porque eu amava passar os fins de semana no sitio com ele?
 Simples, porque so com ele eu me enchia de chocolates no bar da tia Renata e depois com as maos sujas daquele chocolate derretido, limpava no jeans dele;
  Porque todos os findes no sitio tinha sorvete de chocolate, quando vovo nao comprava pro filho rebelde dela, ela se lebrava e comprava pra mim!

 Porque é la que eu tinha direito de tomar café hehehehe, alias, o café da manha era delicioso, papai adorava cozinhar entao fazia ovos com presunto, pao torrado, café e suco de laranja, uma verdadeira refeiçao;
 Alias, outra mania dele era ao fazer meu prato, tentar enfeitar como no restaurante, ele colocava arroz no vidrinho pra desenformar, salsinha enfeitando, tudo separadinho como eu gostava......delicia!
 A pizza dele era espetacular, mega simples, de massa pronta mesmo, mas nunca comi igual, ate hoje guardo o cheiro e o gosto......;

  Quem mais teria paciencia de encher um piscinal de bolas? Pois é, ele tinha, as vezes rolava aquela preguiça basica, mas eu insistia tanto que ele passava a manha ali, enchendo tres pacotinhos de baloes para eu mergulhar numa verdadeira piscina de bolas......ohhh trabalheira, mas ele fazia feliz e de boa vontade.
   Tambem me dava permissao pra tomar banho de piscina na chuva, nao sem antes mencionar a cobra no fundo da piscina pra me impedir de passar da barra de segurança hahahaha!
 Tambem era com ele que faziamos trouxinha de camarao com catupiry, tocava violao, piano.......desenhavamos, faziamos planos de altas cabanas na arvore, ou ate no imenso chafariz do sitio!

 Quando penso nele, posso fechar os olhos e sentir o cheiro do tabaco no quarto, a TV ligada  baixinho no programa do Jô, o barulho do ar condicionado, aquele cansaço de piscina, sol.....e a barriguinha cheia pois se tinha algo que gostavamos, é de comer bem! Que delicia  de tempo!
  Eu tive muita sorte, papai e mamae se separaram cedo, eu tinha apenas dois anos, mas nem por isso ele era menos presente.....nossa rotina era ao menos uma ligaçao diaria, sempre quando voltava da escola, ele perguntava o que tinha feito, aprendido, qual seria o meu almoço...sempre se interessando em tudo que acontecia no meu dia.

 Quando comecei a fazer aulas de teclado, a nova era escutar eu tocar por telefone, a cada volta da aula eu ja esperava o telefone tocar, ele escutava pacientemente meu progresso, dava opinioes, ficava orgulhoso.
  Tinha tambem os fins de semana no clube, na tia Sarinha onde todos nos juntavamos, em Miguel Pereira.
 Geralmente eu ficava la na minha Vo Neusa esperando ele chegar no sabado, engraçado que me lembro perfeitamente quando ele trocou de carro, o famoso pulma azul.....eu me sentava na varanda e ficava apostando com o Vo Nelson qual o modelo de carro iria aparecer na curva e assim nos distraiamos ate o pulma aparecer.
   Papai se amarrava numa surpresa, era sempre surpreendente, gostava de pegadinhas, como a vez em que sério me pediu pra virar o violao pois ele queria ver algo, quando virei, PAF, o danado tinha jogado um estalinho  nas costas do violao , o que fez aquele barulhao no quarto, claro que me assustei, mas rimos demais da prenda! Depois a cada vez eu ficava atenta esperando ele refazer.....
 Uma das maiores surpresas aconteceu num dia banal, ele me ligou depois da escola e perguntou se poderia ir me buscar, se mamae permitia pois era dia de semana, ele tinha uma surpresa "maior que eu" me esperando la no sitio, é claro que mamae nao se opos.....e la fomos nos, eu morrendo de ansiedade, fazendo mil perguntas e ele so respondendo nao com a cabeça, dizia "Voce vai ver......"!
 Ao chegar no sitio, ele nao entrou com o carro na garagem nao, estacionou no portao e me fez entrar à pé no longo caminho que levava ate à casa, vi algo rapido passar por entre as arvores mas nao entendi de inicio, ele dizia, voce viu Ju???? Nao pai, o que é........olha filha, olha! Ate que depois de andar uns metros pude ver a Cereja, uma égua linda! Caramba, como ele ficou feliz, ate acordava cedo pra alimenta-la......me ensinou os cuidados basicos, e agora meu fim de semana no sitio tinha novidade, um animal enorme pra me fazer compania, como eu gostava, ele sempre selava a Cereja nem que fosse pra mim dar tres voltinhas.
 Depois dela veio a Latoya, eram duas......enfim, minha infancia ao lado dele foi muito feliz, ele era so cuidados comigo, eram dois dias dedicados a mim, brincavamos muito, a hora de embora era sempre cinza, nao que nao gostasse de voltar pra casa mas ficar com papai era bom demais.
  Era um mundinho so nosso cheio de manias, cumplicidade, amor......pena que durou apenas 14 anos, seria bom demais ver papai aqui na minha sala curtindo as crianças, trocando figurinhas com *Chris sobre guitarras, amplificadores e afins.....ele nao era perfeito nao, tinha defeitos, problemas, mas como pai ele tirou dez!

  Meu sonho acabou de uma hora pra outra, estavamos na casa de praia do tio Helio, em Piratininga e ao voltar da praia, vi mamae chorando, tio Alvaro ajudando  a organizar tudo e ela me dizia que estavamos de partida, que papai nao estava bem.
   Eu achava que nao era nada sério, tempos antes ele tinha tido um aneurisma e se saiu super bem da sala de cirurgia, eu estava confiante!
   Chegando em NI, fomos direto ao hospital, ver ele daquela maneira era triste, mas eu tinha fé de que ele iria sair dessa novamente, o final de semana passou, eu ia regularmente ao hospital, nem que fosse pra olha-lo somente pelo vidrinho, e ao acordar na segunda de manha na tia Angela, ja fazia planos de ao sair do colegio, ir diretamente ao hospital passar o dia com ele, estava me arrumando quando minha queria tia Angela entrou na sala me dizendo que eu nao ia à escola nesse dia, eu dizia que sim, que nao tinha motivos pra faltar, que iria pra escola e depois ao hospital, Fernandinha começou a chorar sentindo o que a tia iria dizer e foi ai que ela anunciou que eu ficaria, que iriamos ao velorio na Igreja de Sao Jorge pois pouco depois de partimos do hospital, ele desencarnou.
    Nem sei se foi dificil, chorei bastante na hora mas tinha momentos de lucidez e outros de incredulidade onde pra mim ele ainda estava entre nos, e é claro que esta! Tive muito apoio de minhas primas, tios e tias, da familia no geral.
   Os anos foram passando, o amor e admiraçao crescendo a cada vez que eu me dava conta de como ele foi grandioso e a falta dele se fazia presente a cada novidade na minha vida, seria muito legal ter ele no meu casamento de tenis, ou a la cowboy, imagino a alegria dele com os netos nos braços fazendo tudo aquilo de bacana que ele fez comigo, pena que isso tudo so fica aqui, na minha cabeça!
    Pai, espero que dai, de  onde voce me vê de vez em quando, voce sinta todo o meu amor , fique tranquilo pois se tem algo que voce fez com maestria foi ser pai, muito do que sou, devo à voce, é com orgulho enorme que falo de voce e é dessa forma que seus netos te conhecerao, como um cara bacana, cheio de defeitos mas com um coraçao sem tamanho, que venceu varias barreiras e conseguiu o que muito homem nao consegue, ser pai!
   Um beijao, um abraçao e um caminhao de coraçao!!!!


Ha 26 anos atras!!!

Sempre com esse sorrisao lindo, falando alto, expansivo!

Meu aniverssario de um ano!
Curtindo o dia no sitio comigo e com Carol, no colo dele!
Eu e Carol passando mais um dia animado no sitio!
*Nossas alegrias, Cereja, a da frente, e Latoya, com uma "estrelinha" no front!
Como eu gostava.......
Brincando com Latoya!

  12 anos de saudades, 12 anos sem papai ao meu lado!