domingo, 30 de maio de 2010

Nao, eu nao vou parar de amamentar!

Ja faz uns tempos que estou para escrever sobre isso ( Viu Karen, nao é por causa de  voce nao hahahaha ), eu ja conhecia a pressao para o desmame atraves de relatos de muitas amigas e apesar de estar no baby n°3, é a primeira vez que passo por isso , hoje  sinto a mesma angustia que minhas amigas sentiram.

A sociedade é contraditoria, uma pressao sem igual nos primeiros dias de parida, TEM que amamentar......é, concordo que temos mesmo, amamentaçao é so beneficio, mas caramba, parece que depois que cruzamos os seis meses, cria-se uma especie de gana pra que paremos de amamentar......tanto esforço, tanta abdicaçao pra no melhor da coisa, abandonar tudo......alguem ai entende? È como tomar um daqueles cornetos e quando chegar naquele pedaço da casquinha onde rola chocolate e calda, olhar pro troço e dizer nao, quero nao.......

Eu tive dois fracassos, um deles nao senti, comemorei a "liberdade" falsa que as mamadeiras me ofereceram e prometi fazer melhor numa proxima vez , ja na segunda vez  consegui, por um breve tempo de apenas tres meses.......ahh essa doeu, caramba, fiquei arrasada! Nao sabia que viria um baby n°3 entao nao prometi droga nenhuma, apenas apaguei esse assunto da minha cabeça porque curtir dor nao faz parte da minha lista de prazeres.

Teste positivo em maos, medo, muito medo! Ei, pera ai.......com esse terceiro eu vou poder esquecer totalmente aquela merda de berço que so ocupava espaço (porque ja que nao usei, nao tem logica montar né!), vou poder abusar ainda mais do sling e echarpe, usar o tummy tub que tanto vi em videos fofos no youtube, tentar nao usar chupeta e tchan tchan ram rammmm amamentar minha gente! Sim, com todo o medo de falhar novamente e pegar o recibo de mamifera com peça defeituosa , eu nao ia deixar de tentar né........NUNCA, desistir nao é comigo!

Ja expliquei num outro post, reuni artigos, foquei bastante em amigas que me serviram de exemplo, tive muito apoio de algumas delas  e consegui, caramba, a cada mês que cruzavamos era uma vitoria intima, felicidade mesmo, pode ser idiota pra muita gente que algo tao pequeno pra muita gente me faça tao feliz, pois é, minha vida se colore em pequenos detalhes!

Gente, quer coisa mais gostosa que nunca mais levantar as quatro da matina, sair do cobertor e quarto quentinho no inverno pra fazer uma mamadeira na cozinha gelada? Ahh pera la né, que conforto! Hoje eu mal acordo......virei um bebedouro com muita satisfaçao!

E a economia? Sim, porque eu, pao dura assumida, nao posso deixar de mencionar que isso tudo esta me saindo baratissimo, nao compro mamadeiras, nao compro 25 chupetas mensais (tah, exagerei mas o budget chupetas aqui em casa é alto, ja devo ter gastado mais de 200 euros facinho com essa borracha maldita!), nao compro o leite que é caro, nao gasto agua, nao gasto detergente,nao gasto escovinhas que duram duas a tres semanas, nao gasto NADA........quer melhor que isso?

Entao, os beneficios da amamentaçao a gente ja esta careca de saber, a Organizaçao Mundial de Saude tem batido na teclinha de 2 anos no minimo, ajuda a combater caries, obesidade, enfim sao tantas coisas bacanas, fora que é natural, entao porque parar aos seis meses??? Porque essa fobia social???

Gente, ja que tem coments aqui embaixo, digam ai numa boa, incomoda tanto ver alguem amamentando???? Daonde saiu a ideia de que depois dos seis meses a gente é obrigada a parar? PORQUE????? Se é pra ser solidaria ao meu cansaço, nao sejam, seria pior se eu nao amamentasse, acreditem em mim.....ja passei por duas vezes nessa estrada das mamadeiras!

Essa semana eu  ouvi de tudo, foram inumeros argumentos para apresentar a mamadeira ao Alexandre.
OK, ele esta um chiclete, é  verdadeiro babaloo, mas pombas, nao sou eu que aturo??? Sei que tem gente que fala por bem, mas sera que se eu pasasse ele pra mamadeira, ele iria desagarrar? é tao ruim assim ter aquela gostosura agarrada em mim? 
Nao vou mentir, teria sim um lado mais simples se ele estivesse na mamadeira, hoje fui ao shopping tentar ter um dia de rainha (princesa é coisa de quem pode, rainha da uma importancia maior cobrindo a baranguice!) e sim, Alexandre chorou, nao gostou e so me deu paz pra experimentar um vestido depois de desmaiar no carrinho, mas contem ai quantas vezes eu vou ao shopping por ano _  Calculou? Entao......calculem agora a quantidade de mamadeiras que eu lavaria se terminasse com o peito service _ vale à pena a troca? 

Hoje ouvi da minha amiga algo que esta certissimo, eu quero curtir sim ao maximo, nao quero parar pois é meu ultimo baby, o que estou vivendo agora, nao voltara nunca mais, dias de rainha barangona no shopping....nossa, ate cansar! Depois que eles crescerem, vou poder ate passar uma semana enfiada num shopping se quiser, mas agora nao, o momento é outro......voces nao tem noçao do que é acordar e dormir com ele ali, nao tem preço, nao estou mesmo em condiçoes de trocar tudo o que a amamentaçao tem nos oferecido por um trio de mamadeiras e uma falsa liberdade, porque a sociedade acha que eu ja fiz meu papel e daqui em diante, amamentaçao so traz dependencia emocional e nada mais!

Por fim, vou deixar claro aqui que nao, nao estou pensando em parar, isso nem roda a minha cabeça, ele vai ate onde a nossa necessidade rolar, nutricional, emocional e por ai vai;

Sim, marido é de acordo, ele nao vai fugir e correr o risco de um divorcio carissimo com pensao tripla e uma ex mulher nas costas por causa da amamentaçao, alias, ele esta feliz com a economia nesse momento de crise e tambem regojiza de orgulho quando  nos vê deitadinhos na cama curtindo esse momento;

Tambem nao acho que esteja sendo escravisada, eu sou reclamona de natureza entao quando eu disser que estou cansada, nao pense que a amamentaçao é a culpada, seria muito pior me escutar maldizendo as mamadeiras, o gasto com as escovinhas pra lavar e a maldiçao que é acordar e ver que todas as mamadeiras estao por lavar na pia e que seu filho chora querendo uma......no frio, claro!

Nao, Alexandre apesar de colar no peito quando na rua, em casa, ambiente onde ele se sente em segurança e ele domina completamente, ele so mama em poucos periodos quando quer um lanchinho ou dormir, tanto que eu consigo faxinar, cozinhar, cuidar dos mais velhos, orkutar, escrever em blog, fofocar no telefone e ainda ter lazer com Chris, se ele é babaloo, talvez seja da personalidade dele mesmo, e de todo jeito, nao irei amamentar ate ele completar 15 anos entao........talvez ele cole no meu peito quando na rua por medo, medo de quem nos olha com ar de reprovaçao e que na primeira oportunidade vem com o discurso de que a mamata tem que acabar, ele nao tem razao meu filhote?

Pra quem acha feio ou estranho bebe grande  mamando, comecem a se acostumar com a ideia......de todo jeito, vou guardar meu comentario maldoso na cabeça hahahahaha, esse blog ainda é de familia!


 Karen , mais uma vez, essa postagem nao é pra voce.......apesar de que, ta ai um monte de argumentos que nao deu pra usar no meio do nosso lanche hahahaha!

Brasil, preparem-se.......na proxima vez que pousar por ai, Alex ainda estara mamando, e ai de quem OUSAR mandar um comentario.....lembrem-se de que apesar da classe francesa adiquirida nesses 7 anos fora, eu ainda sou a mesma curta e grossa fluminense _  quem conviveu comigo sabe que minha lingua nao tem limites, nao vou perdoar comentario algum......sim, sim.....intransigencia TOTAL!
Mas como hoje eu tenho classe e tento ser simpatica, to avisando pra evitar constrangimentos, nao  tenho dificuldade alguma em  mandar alguem .........continuemos familia né!
  Bjos, to indo dar a ultima tete da noite!

domingo, 23 de maio de 2010

Mudança da conciencia festiva.


Depois de mais uma festa infantil, algumas observaçoes e outras lembranças, estava à procura de um dos meus primeiros posts no orkut onde falava justamente sobre a diferença cultural na comemoraçao dos aniversarios infantis, na época, eu ainda recem chegada, assisti a um so de uma criança de seis anos mas conversando bastante vi que tinhamos diferenças enormes.......nao achei o post infelizmente, mas na ultima vez que li, ri muito e fiquei feliz tambem de ver como mudei nesses sete anos de França.
No post, eu dizia mais ou menos que os aniversarios aqui eram super sem graça, nao tinha grande coisa, nao tinha decoraçao, animaçao diferente......enfim, eu tinha PENA das crianças francesas que nunca viram uma festa do quilate das festinhas brasileiras........hoje, eu tenho PENA é de uma parte das crianças brasileiras que ja nao sabem mais festejar com o basico, nao sabem mais se divertir apenas com 100m² de espaço livre pra correr e muita imaginaçao!
Acho que na minha época ainda tinhamos festinhas à meio termo, rolava sim decoraçao, as regras chatissimas de docinhos so no final mas rolavam brincadeiras, me lembro de correr muito na casa dos meus primos, ou na casa das avos do aniversariante......era simples, bem servido mas cumpria o papel de festa!

Nao estou criticando totalmente a nossa cultura, nem a maneira a qual festejamos, mas me assusto sim quando vejo o quanto familias da classe média e ate pobres gastam pra festejar, varias perguntinhas hoje me saltam à cabeça:
Aquilo tudo é pra criança???? Ora, a decoraçao é bacana né, mas qual é o intuito de por algo numa mesa destinado às crianças se elas nao podem tocar e nem brincar? Fui numa festa em 2008 se nao me engano onde a dona da festa se encarregava de enxotar as crianças que se aproximavam demais da mesa pois os enfeites eram alugados......e as crianças com isso? Qual é o senso de por algo ali "pra elas" somente olharem???
Sera que as pessoas vao às festas pra comemorar e vibrar pelo aniverssariante???? Eu particularmente acho que nao, a maioria vai é pra aproveitar, nao que ha mal em aproveitar, mas acho que essa exoectativa que obriga o anfitriao a ser o melhor é u O........eu leio e ouço muitas maes preocupadas com detalhes, com o desenrolar perfeito da festa.....caramba, se eu sou convidado e estou indo pra vibrar pelo fulaninho e seu aniverssario, nao deveria ficar feliz mesmo que estivesse bebendo um copo de mirinda com uma so coxinha? Como é que as pessoas se dao o direito de reclamar que nao foram bem servidos ou que faltou bebida? Virou restaurante???? Gente que coisa mesquinha..... e pensar que a mae esta la a se preocupar com os convidados e esses so conseguem mirar suas barriguinhas cheias e seus filhos sorridentes depois de um enfeite de mesa caro, um saquinho surpresa, uma lembrancinha pra mae e os adicionais que sao moda hoje em dia.

Outra questao, se a festa é pra criança, pra que gastar grana com litros e mais litros de cerveja e outras bebidas alcolicas? Sera que os pais TEM que beber ainda que socialmente??? Ta, é radical e adimito mas sabe o que me vem na cabeça, aquela rodinha de pais bebericando como se estivesse num bar e as crianças mais uma vez entregues a monitores.....o que tem de errado? Se fosse uma vez ou outra, NADA mas sendo assim sempre, essa falta de interesse e de integraçao com as crianças, é TUDO, tudo de problematico!
Alias, esse é um dos grandes gastos da festa, ja que muita gente bebe como se fosse um ralo, enquanto tem bebida, tem espaço e como bebida é cara..........cade a criança nisso tudo? A festa é pra quem????? Ahh e sim, tem convidados que tambem reclamam quando ficam sabendo que terao de se contentar com coca cola ou guarana!

Acho realmente muito legal a facilidade das casas de festa e de alugar brinquedos como uma cama elastica, nao é algo que temos sempre entao uma vez ou outra é bem vindo mas desde que isso se tornou uma quase obrigaçao social, me fez pensar em como as pessoas tem dificuldade de dosar........alias, acho que o maior problema das festas infantis de hoje em dia é o apoio desenfreado ao consumismo........tem maes que se desesperam quando o marido chefao das finanças avisa que nao rolara festa esse ano porque a grana esta curta.....mas poxa, Zezinho ja escolheu o tema (ha os que escolhem a casa de festas!) e ai começa o desespero, ha quem passe um ano pagando a festa.....olha no meu raciocinio de pao dura assumida, isso é algo que nao desce nem com foie gras, pois ainda tem gente se endividando....acho que com essa grana poderia ser feito tanta coisa que acrescentasse realmente algo à criança, porque sim, é um momento feliz sem duvida, mas pra quem ja esta dentro da espiral do consumismo, é somente MAIS um momento.....ele quer mais, ja entra nessa festa pensando na proxima.....a cada novidade que aparece, por mais no sense que seja, as pessoas caem dentro sem nem pensar se aquilo ali vai realmente acrescentar algo à alguem, tirando a galera que vive disso né!
Eu como sou gulosa assumida e adoro festas, vivo caçando as novidades, mas confesso que tirando a parte animaçao, fico boba de ver a falta de conciencia em tudo, ate na questao ecologica, um exemplo???
Agora a moda é brigadeiro em tubo, tipo esses de pasta de dente , agora me expliqueim, PRA QUE? Voce gasta grana comprando aquela merda plastica, que sera LIXO (nada ecologico né), tem um trabalho dos infernos pra colocar o brigadeiro ali dentro, faz etiquetinha personalizada, e tudo isso pra criança dar uma chupada de tres segundos e devorar aquele trabalhao todo......cade o senso gente?
Alias, acho um barato o quanto as pessoas estao na moda da "personalizaçao", é batom de chocolate com a cara do aniverssariante, nome, data de nascimento.......tem o brigadeito de tubinho, tem o saquinho surpresa, a marmita surpresa, potinhos de papinha de bebe tambem personalizados, cones de guloseimas personalizados, trident, as caixinhas mints, uma infinidade de coisa,s tudo com a carinha do seu filho......caramba, no fim voce sai da festa dando graças a Deus de ter saido do mundo da fulaninha.......acho que cansa, fora que hoje em dia nao se escolhe mais UMA coisa, naooooooo, tem que ter todos os itens, a festa infantil virou competiçao, vale mais quem tem A ideia ou quem oferece tudo aos seus convidados.
Agora o que me faz delirar ainda mais e é o campeao do "vai pro lixo" éééééééééé.........o tal enfeite de mesa!
Tah, é verdade que uma mesa pura é sem graça, algo ali em cima fica fofo sim, nao vou negar, MAS falando em praticidade, alguem ai ja viu esses enfeites terem uso? Tirando a cristaleira da vovo, alguem mais guarda aquelas porcarias CARAS? Tem gente que diz mas poxa, tem calendario, pode ser decorativo pois é porta retrato e blablabla.....mas gente, alguem ai ja viu o seu enfeite reinar na casa ao menos da MAIORIA dos seus convidados? é claro que nao! Na maioria das vezes esse enfeite passa uns tempos no quartinho da criança convidada, quando nao vai pro lixo diretamente.....quem é que vai por na sala um porta retratos nada a ver com sua decoraçao???
Enfim, porque to escrevendo isso tudo???? Porque ontem pelo terceiro ano consecutivo ajudei a Solene a fazer o niver de uma das suas filhas e mais uma vez observei que tudo aquilo que eu mais criticava, HOJE é o que acho de mais valido aqui.....vou descrever a festinha de ontem que geralmente se assemelha a maioria delas.
As crianças chegam na Solene duas e meia da tarde, as vezes beeeem mais cedo, como geralmente as convidadas sao as amiguinhas do condominio, muitas das vezes elas ja estao la desde cedo......quando o tempo esta perfeito, assim como esteve ontem, a festa ocorre no jardin.
Os pais deixam as crianças por la, as vezes combinamos delas virem vestidas de princesas, ou nao.
A maioria ja parte pras brincadeiras, geralmente a Solene propoe atividades, principalmente se a festa é a da Loulou que ocorre no inverno ou quando chove e ficamos dentro de casa......rola concurso de pintura, camisetas personalizadas onde cada um leva a sua depois, muitos brinquedos, quando eles cansam, raramente um DVD e quando esta bem quente, a piscina.....ontem, com um barrigao de 20 e poucas semanas, ela propos o jardim por si so, as crianças brincaram muito.......tinha um canto fofo com rede, almofadas no chao e como o sol estava "forte" , as crianças mesmo iam descansar na sombra.
Pra comer? Geralmente rola uma mesinha com algumas balas, chocolates e coisinhas que as crianças gostam, ha quem faça com frutas tambem, mas a Solene nesse dia libera a porcariada!
Depois rola o bolo de aniverssario, acompanhado de suco de laranja, ou de limonada, as vezes agua dependendo do gosto da criança e so! Eles aqui se dao por satisfeitos!
Ontem somente duas convidadas tinham hora pra partir, partiram as seis......as outras amiguinhas ficaram pro churrasco à noite.
Ja fui em outros aniverssarios onde rolou picnic no parque, tambem é super agradavel, as crianças jogam bola, brincam, rola bike.......fora as brincadeiras que fica por conta dos pais!
Aqui é tudo tao simples, o mais interessante é ver que a criançada acha isso tudo o maximo, ahh e tambem tem os saquinhos surpresas, a Solene distribui quando eles vao embora.
Tambem tem o momento onde cada amiguinho da o seu presente.....o aniversariante abre um por um e agradece os amigos.
Acho que juntar algumas coisas bacanas da festinha brasileira com a simplicidade das festas francesas é o ideal, o que gosto daqui é ver que a criança é o foco da festa, o importante nao é ter a festa mais bonita, o lugar da moda , mais convidados, mais presentes, nao......o importante é as crianças se divertirem e alguem duvida disso vendo essas fotos aqui?

Maosinhas pra cima !!!

Vamos la, hora do bolo!!! Todos sentadinhos no tapete à espera.....
Bolo simples mas sempre agrada, muito chocolate, smarties e mashmalow! 


Hora dos presentes!!!

sábado, 22 de maio de 2010

Rapidinhas da semana!

Vez ou outra vejo nas comunidades ou em outros cantos as pérolas dos pequenos anotadinhas, ha quem faça caderninho pra guardar, acho bacana mas com a correria nunca fiz, ate porque, Mathieu começou a falar tarde.....o caso é que vendo o quanto ele e Ciça falam coisas interessantes e a maneira vapt vupt que isso tudo me sai da memoria, decidi que toda semana vou postar aqui as coisinhas engraçadas ou situaçoes em que rimos com eles.....essa semana e na passada foram varias, vamos la!

Ciça no parque:

 Ciça estava com Mat e Chris no parque, seu carrinho de supermercado, sua boneca e o mau humor habitual.....eis que um menino maior, começou a pegar o carrinho dela, provocaçao infantil mais do que normal, ela inicialmente vinha chorando reclamar, Chris dizia para ELA ir buscar, era so pedir o o menininho devolveria, depois dela muito reclamar, ela decidiu ir buscar e soltou:

" Hei garçon, C'est a moi ça!!! .............et Je suis Fachéééééééé!!!!!!"
 Traduçao: Hei menino, isso ai é meu......e eu estou zangadaaaaaa!
 
 O engraçado foi ela berrando mesmo com o rapaizinho.......eita Ciça, terapia pra parar de gritar pra mim e pra ti JA!

O primeiro palavrao espontaneo!

  Ontem estava no quarto das crianças colocando DVD pra Ciça, uns brinquedos no chao que Alex largou, Mathieu papagaiando atras de mim, eis que ele sem atençao derrapa num brinquedo e fala baixinho mas com entonaçao de adulto "Putain de merde!"......................ok, eu nao esperava por isso, apesar de soltar um palavrao ou outro, se eles estao por perto eu mesma me corrijo dizendo que é feio e "interdit", ou seja, proibido......olhei pra ele e disse "Han???? tu falou o que ai???"......."pardon maman, mais les jouets....." Ele pediu desculpas, ja ia dizendo que a culpa foi dos brinquedos no chao e blablabla......expliquei que é feio, o que é ser educado, o que é ser mal educado, mas toda hora vou pra longe dele rir escondido quando me lembro da cara e da entonaçao dele ao soltar o palavrao...........Agua sanitaria na boca de TODO MUNDO por aqui, pra ontem!


Nas ruas de Paris

Ta, podia falar so "nas ruas..." mas pobre é uma merda né, tem que florear o titulo!

 Enfim, consulado lotado, fila de 30 e  tralala na nossa frente, aquela espera deliciosa, as crianças entediadas, fome, hora do rango chegando.......eu disse "Doçe, como ainda vamos demorar, vai dar uma volta com eles la fora, Alex nao aguenta mais colo, quer chao"......Chris pegou os tres e saiu .
À partir dai, reconstituiçao dos fatos narrados pelo Chris:

 Estavamos na rua quando Mathieu viu um mendigo mega bebado dormindo no chao, ele se aproximou, quase deu um chute no moço pra ver se se mexia mas se segurou e soltou "Pai, ele esta morto é?"......nao Mathieu, esta bebado, o moço dorme, esta cansado........"Nao pai, ta morto ohhh, nao se mexe....." Ciça passa do lado e como ela esta na fase sanguinaria, repetiu " é pai, ele esta morto.......voce esta morto moço, PAH!"

Desencarne

Mathieu brincando na cozinha solta :

Pai, o que acontece depois que a gente morre? A gente vai pra onde???

 Nao sei Mathieu, tambem quero saber......mas nao vamos falar disso nao .....

Pai, vou poder jogar football depois de morrer?

Nao sei Mathieu, mas esse negocio de morte é ruim, vamos falar em algo legal???

Eu cheguei e disse : Ué, porque é ruim? Tu sabe o que rola depois?

Nao Ju.....

Entao porque ja esta dizendo pro menino que morrer é ruim? Eu hein, talvez seja legal....

 Mathieu concordou comigo e ainda disse pois é, quando eu morrer, vou so jogar football!


Mathieu e seu vocabulario!

Mathieu contando a historia lida na sala de aula veio dizendo que a moça era "groda"......Mathieu, isso nao existe, ela era "Grande"........Nao mae, ela era Groda!
 Mathieu, voce quer dizer que ela era "Grosse"?
 Nao mae, é groda mesmo.......Mas Mathieu, isso NAAAAAOOOOO existe filho!!
 Mae, é porque ela era Grande e Grosse.........Groda!

Mathieu grita pra Ciça
 Ceciliaaaa, sai dai......ta cheio de microde!!!
 Eu rindo perguntei, cheio do que Mathieu???
De microde mae......
Que é isso filho???
Esses bichinhos que tem em tu.odo lugar, que a gente tem que limpar...microde mae!!!!!

Ele queria dizer "microbes"....microbios hahahahahaa, alem de hipocondriaco, Mathieu vai ter mania de limpeza!


 

Dez meses contigo.........parabens filhote!

 Ha dez meses eu durmo e acordo com cheirinho de bebe na cama, com um toque ou um miado de leaosinho querendo mamar, nao tem nada que substitua aquele olhar de bom dia ou os tapas no rosto que levo, quando o sono insiste em nao me tirar da cama, nao tem nada mais fofo do que a maneira como ele se agarra no meu corpo pra mamar quando o relogio bate meia noite e pouca.....acho que rola aquele sentimento de posse, mamae é minha........ha quem morra de medo disso tudo, eu ADORO!
  È com a cumplicidade do meu super marido e dos meus dois filhos que aproveito muito o crescimento e desenvolvimento do Alexandre, ele ensina tanto a nos todos, fez as crianças crescerem tanto, é tao lindo ver o sorriso dele quando Mathieu faz o "palhaço" ou quando Ciça faz um "carinho de urso", é uma delicia estar na cozinha preparando a janta e ver meu trio pelo corredor "achando" que estao jogando bola, Mat e Ciça correndo e Alexandre se arrastando ou engatinhando no meio dos dois......sao momentos como esse que fazem qualquer noite mal dormida (eita periodo de dentes!!) ou dia cansativo se transformar em felicidade, em sensaçao de missao cumprida ......ao menos, por hoje!

  Pois é, dez meses se passarram, alias, correram......como nao lembrar o primeiro toque, a forma como ele chegou ao mundo, impulsivo, veio na hora que quis, deu um Olé em todo mundo, ele que com seu sorriso e jeitinho tranquilo, consegue sempre chegar aonde quer.......é, mesmo ele sendo tao pequeno, ja da pra sacar as futuras qualidades e o que vamos ao fio do tempo tranformar, melhorar.......

 Agora, a cada sorriso eu admiro os dentinhos, conquista que valeu muitas noites dificeis, muita dor, mas que o permite hoje de roer de tudo, de comer o pedaço de carne que Ciça deixa cair da mesa durante o jantar, do pedaço de cookies que Mathieu esqueceu no tapete....esse sorriso ainda traz um olhar que ilumina, furinhos na bochecha, mais evidente ainda do lado direito e as vezes uma gargalhada que eu nao canso de ouvir.

 Ele ja tem preferencias, da sobremesa que é compota de maracuja com maça ao programa Bambaloo, ele para tudo quando ouve a abertura ou alguma das musiquinhas do programa, as vezes, esta mamando e se agarra desesperadamente nos meus braços tentando se levantar......caramba mae, nao da pra perder meu programa favorito né!

O que ele nao gosta? De ficar no carrinho, eita....ja em movimento ele fica pouco, se voce para entao, acabou, ele chora mesmo, ja esta conhecido das caixas do simply pois a cada vez que vamos fazer compras, ele acaba em chororo ao se aproximar do caixa.....mamae pega no colo, é aquele rolo pra olhar Ciça e Mat, por as compras nas sacolas, pagar......nao tem papo, carrinho nao.....ja o sling, ahh esse ele curte, mamae ja esta craque, coloco ele ali tao rapido que nem eu acredito .

Uma das nossas vitorias?? Chegar a dez meses de amamentaçao, quem diria hein.......depois de dois fracassos, veio entao a tao esperada vitoria, sao momentos que aproveitamos muito, momentos que eu gostaria de ter tido com Mathieu e Ciça, tem um preço sim, mas pagaria mil vezes mais sem nem discutir se fosse o caso, nao tem preço......a cada mês que passa, eu incredula me digo, oba! Ainda temos chao.......

Foram dez meses de muito aprendizado e muita parceria, ele tem muita sorte, bati cabeça algumas vezes com Mathieu e Ciça pra chegar aqui e curtir com tranquilidade, graças ao apoio da minha familia, dos meus filhos mais velhos que me ajudam, me ensinaram e me ensinam, e do Chris, que me apoia em TUDO, que divide comigo cada vitoria, cada momento importante........é Alexandre,  agora sim estamos completos!

Foram dez meses intensos, as fotos nao me deixam mentir, ate olheiras tenho, um cansaço constante, muitas tarefas, mas certamente dez meses maravilhosos vividos ao seu lado.......parabens filho! Voce assim como seus irmaos, é um presente que me foi concebido, é a peça que faltava pra mutuamente crescermos e sermos cada vez mais felizes! Preciso dizer que te amo????

      Agora para babar:






 

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Para alguem muito especial.....

Ela ainda nao veio me contar......alias, estou ha quase duas semanas esperando, mas como sei que as agendas sao bem desencontradas, vou escrever assim mesmo......ela é leonina, como Ciça, engraçado que ao ver Ciça crescendo, vendo como ela age, me lembro cada vez mais dela.
 Ela é ciumenta, é claro que vai esperar algo de mim, quando outra pessoa especial entrou nesse ciclo, eu mais do que feliz escrevi  e ela viu, mas hoje o post é pra ELA, minha felicidade é exclusiva à ela!

   Engraçado que quando a saudade bate, desfila na minha cabeça uma à uma, todas as minhas primas, alias, a familia inteira, e à cada uma rola uma cena, algo importante, algo legal e geralmente relembro, penso, fico com aquilo na cabeça numa nostalgia as vezes dolorida mas muito gostosa que me faz adormecer.....a cena dela? Nois duas numa arvore rindo, alias, ela sempre teve um sorriso lindo, é expansiva, comunicativa como eu , nos riamos muito juntas, trocavamos confidencias, tinhamos o mesmo gosto pela aventura......uma pena que a distancia ter cavado entre nos, acho que aprenderiamos muito se ainda estivessemos convivendo juntas......brigas???? Ihhh tinha, alias, ate no tapa a gente saia, mas é assim mesmo.....aquela coisa de dois bicudos nao se beija, pois é!!

 Porque estou aqui, a falar dela? Porque quero parabeniza-la por essa vida que ela esta gerando, por essa novidade maravilhosa que faz brilhar ainda mais meus dias e aumenta cada vez mais minha saudade.
 Eu pedi sobrinhos para esse ano, ja tenho dois na contabilidade mas aposto em tres.......como nao ficar feliz recebendo uma noticia dessas??? Como nao ter o coraçao quentinho sabendo que mais um primo (ou prima) dos meus filhos esta à caminho?
Se a minha infancia foi linda, eu devo tudo isso às minhas primas, todas amigas, irmas......cada passo que elas dao, eu me encho de orgulho, sinto vontade de abraça-las, dizer que as amo demais......que apesar da distancia, estou aqui, torcendo demais pra que tudo dê certo!

 Prima querida, sei que em algum momento da nossa caminhada nos distanciamos, posso te garantir que isso foi so fisicamente, apesar de ultimamente nao trocarmos confidencias, meu coraçao ainda esta bem perto do seu, ainda desejo sua amizade e felicidade da mesma forma que desejava quando passavamos aqueles fins de semanas juntas.

Eu estou feliz por demais, eu mudei demais depois dos meus filhos e sei que essa experiencia vai acrescentar demais, sabe o que me lembro??? Que voce, quando eramos novinhas, era a unica que nao tinha nojo de bala de criança ja mastigada, nao se incomodava em limpar bunda suja.....nossa, e eu e sua irma que faziamos altas caras de nojo heheheheehe, sei que voce vai dar conta, é dificil sim, mas voce é leonina, tem garra, quando decide fazer, vai em frente......é uma pena que mais uma vez nao estarei ai pertinho pra ajudar, acarinhar, mas saiba que SEMPRE podera contar comigo, te amo demais e estarei sempre fazendo o possivel pra que a magia de ser mae, te toque da mesma forma em que fui tocada!

 E ai, menino ou menina????? Eu aposto em uma menina? Sera??????






domingo, 9 de maio de 2010

Parto na agua e evidências por Melania Amorim!

   Desde que a Gisele Bundchen pariu, o assunto do momento é o parto na agua.
Acho que foi uma surpresa pra muita gente a forma como ela pariu (inclusive pra mim) e desde entao nao cesso de ler mitos, médicos com discursos inflamados dizendo que é coisa de princesa no seu castelo ate os grosseiroes que voltam a falar em retrocesso....o caso é que no meio de muita informaçao sem valor, muito disse me disse, eis que aparece nao a ubermodel mas a uberGO pra esclarecer de uma vez por todas de que a modalidade em gestantes de baixo risco e com bom acompanhamento é mais uma forma segura de parir, vou colar aqui e linkar a materia da Dr. Melania Amorim pro site Guia do bebe da UOL.....


"Muito tem se debatido sobre o parto na água: é seguro? Quais as vantagens? Há maior risco de infecção? Quais os riscos para o bebê? Existem contra-indicações? O fato é que cada vez essa modalidade de parto tem se tornado disponível em diversas maternidades e pode representar também uma opção para os partos domiciliares (1).A imersão em água durante o trabalho de parto tem sido referendada como um método útil para o alívio da dor do parto. Uma revisão sistemática disponível na Biblioteca Cochrane avalia a imersão em água durante o primeiro e o segundo estágios do parto (dilatação e expulsão, respectivamente) (2). Foram incluídos 11 ensaios clínicos randomizados (ECR) , dois dos quais avaliaram a imersão em água durante o período expulsivo. Nos ECR avaliando a imersão em água durante a fase de dilatação, observou-se significativa redução da dor e decréscimo da necessidade de analgesia farmacológica (peridural ou combinada). Os autores sugerem que a imersão em água durante o primeiro estágio do parto pode ser recomendada para parturientes de baixo-risco (2).




Nos dois ensaios clínicos avaliando o segundo estágio, ou seja, o parto assistido na água, não houve aumento do risco de desfechos maternos e neonatais adversos e verificou-se aumento da satisfação materna (3,4). No entanto, devido ao pequeno número de casos (240) e ao fato de várias mulheres randomizadas para ter parto na água na verdade pariram fora da água, não foi possível, as informações foram limitadas e os autores da revisão sistemática comentam que as evidências são insuficientes para recomendar ou contra-indicar o parto na água. Um outro ensaio clínico randomizado foi publicado depois desta revisão sistemática (5) e os seus resultados devem em breve ser incorporados, podendo gerar novas conclusões: neste estudo, verificou-se, além da redução da necessidade de analgésicos, menor duração do parto e redução do risco de cesárea no grupo que teve o parto na água.



Tendo em vista a escassez de ensaios clínicos randomizados (evidência nível I), e considerando que pode ser de fato difícil randomizar as mulheres para essa modalidade de parto, uma revisão sobre vantagens e desvantagens do parto na água deve se estender aos estudos observacionais, embora esses representem uma evidência de qualidade mais baixa (nível II) (6).



Alguns relatos de caso (7,8) sugerem efeitos prejudiciais para o recém-nascido, relacionando maior risco de desconforto respiratório no período neonatal. Entretanto, relatos de caso constituem um nível de evidência muito pobre (nível III ou IV), porquanto uma relação causal não pode ser estabelecida. Assim, estudos observacionais incluindo grande número de casos e comparando partos na água e fora da água devem ser privilegiados.



Um grande estudo publicado em 2004 comparou 3.617 partos na água e 5.901 controles (9). O parto na água se associou a redução das lacerações perineais, menor perda sanguínea e menor necessidade de analgesia de parto. Não houve diferença na taxa de infecção materna e neonatal. Outros estudos publicados nos anos subsequentes confirmaram esses achados, sugerindo que o parto na água representa uma alternativa valiosa e promissora ao parto fora da água (10, 11, 12, 13). O estudo mais recente foi publicado em 2007 e demonstrou ainda que a imersão em água se associou com menor duração tanto da fase de dilatação como da fase de expulsão do parto, sem aumento do risco de infecção materna e neonatal (14). Todos esses estudos destacam que critérios rigorosos de seleção foram observados e que essas conclusões só podem ser extrapoladas para parturientes de baixo-risco.



Uma preocupação constante de vários leigos e mesmo de alguns profissionais é o risco de aspiração de água, traduzido pelo receio de que “o bebê se afogue”. Devemos, porém, lembrar, que o bebê saudável só “respira” efetivamente quando sai da água. Imediatamente depois do nascimento em água morna (que inibe a respiração), o bebê se mantém como dentro do útero, quando estava imerso em líquido amniótico: a “respiração” não está estabelecida e as trocas gasosas seguem se efetuando através do cordão umbilical. Mantém-se intacto o reflexo de mergulho, de forma que mesmo uma ou duas gotas de água na laringe são suficientes para desencadear esta resposta, inibindo a inalação de líquido (15).



O risco de aspiração ocorre para os bebês deprimidos (com hipoxia grave), que podem até aspirar o próprio líquido amniótico e, por não terem um bom clearance pulmonar, não expelem o líquido aspirado (16). Deve-se concluir, portanto, que o parto na água não é uma boa opção quando existe o risco de sofrimento fetal e deve ser contra-indicado na presença de padrões anômalos de frequência cardíaca fetal (10-14, 17). Salienta-se que a monitorização da frequência cardíaca fetal é importante tanto para partos na água como fora da água, e seu rigor durante o trabalho de parto deve ser observado (17), de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) (18).



O American College of Obstetricians and Gynecology (ACOG) não tem posição oficial sobre o parto na água, e no Brasil a Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia (FEBRASGO) também não se manifestou sobre o tema. Entretanto, na Inglaterra, tanto o Royal College of Obstetricians and Gynaecologists como o Royal College of Midwives explicitamente apóiam a imersão de água durante o trabalho de parto e o nascimento, tendo publicado uma diretriz específica sobre o assunto (17).



Em suma, respondendo aos questionamentos no início deste artigo, podemos concluir que o parto na água representa uma opção segura para parturientes de baixo-risco que assim o desejem, devendo-se respeitar a autonomia feminina com respeito à decisão do local de parto. Existem algumas vantagens, como redução da necessidade de analgesia, redução de episiotomia e lacerações espontâneas, menor duração do primeiro e do segundo estágio do parto e maior satisfação materna. Não foi documentado maior risco de infecção materna ou neonatal. O risco de aspiração só existe para bebês deprimidos ou acidóticos, de forma que a ausculta fetal é essencial para monitorização do trabalho de parto. Gestações de alto-risco e presença de padrões anômalos de frequência cardíaca fetal representam contra-indicações para o parto na água.



Dentro de uma filosofia de respeito à autonomia materna, as mulheres devem ser informadas sobre as evidências disponíveis acerca do parto na água, devendo fazer uma escolha livre e esclarecida. Possíveis riscos e contra-indicações devem ser discutidos e, como em qualquer procedimento durante a assistência ao parto, deve-se obter a assinatura do termo de consentimento. Fundamental ainda é que o parto na água deve ser assistido por profissionais habilitados com experiência nessa modalidade (17).

Melania Amorim, MD, PhD
Vídeo de parto na água assistido por nossa equipe e disponível no Youtube:


http://www.youtube.com/watch?v=3YBHDbx5kEM
 

 
REFERÊNCIAS:




1.Kitzinger S. Letter from Europe: water birth: just a fad? Birth 2009; 36 :258-60.

http://www3.interscience.wiley.com/cgi-bin/fulltext/122592330/PDFSTART



2.Cluett ER, Burns E. Immersion in water in labour and birth. Cochrane Database of Systematic Reviews 2009, Issue 2. DOI: 10.1002/14651858.CD000111.pub3.

http://www.mrw.interscience.wiley.com/cochrane/clsysrev/articles/CD000111/frame.html



3.Nikodem C, Hofmeyr GJ, Nolte AGW, de Jager M. The effects of water on birth: a randomized controlled trial. Proceedings of the 14th Conference on Priorities in Perinatal Care in South Africa; 1995 March 7-10; South Africa. 1995:163-6.



4.Woodward J, Kelly SM. A pilot study for a randomised controlled trial of waterbirth versus land birth. BJOG: an international journal of obstetrics and gynaecology 2004; 111: 537-45.

http://www3.interscience.wiley.com/cgi-bin/fulltext/118813598/PDFSTART



5.Chaichian S, Akhlaghi A, Rousta F, Safavi M. Experience of water birth delivery in Iran. Arch Iran Med 2009; 12: 468-71.

http://www.ams.ac.ir/AIM/NEWPUB/09/12/5/007.pdf



6.Oxford Centre for Evidence-based Medicine - Levels of Evidence (March 2009).

http://www.cebm.net/index.aspx?o=1025



7.Batton DG, Blackmon LR, Adamkin DH, Bell EF, Denson SE, Engle WA, Martin GI, Stark AR, Barrington KJ, Raju TN, Riley L, Tomashek KM, Wallman C, Couto J; Committee on Fetus and Newborn, 2004-2005. Underwater births. Pediatrics 2005; 115: 1413-4.

http://pediatrics.aappublications.org/cgi/pmidlookup?view=long&pmid=15867054



8.Mammas IN, Thiagarajan P. Water aspiration syndrome at birth - report of two cases. J Matern Fetal Neonatal Med 2009; 22: 365-7.

http://informahealthcare.com/doi/pdf/10.1080/14767050802556067



9.Geissbuehler V, Stein S, Eberhard J. Waterbirths compared with landbirths: an observational study of nine years. J Perinat Med 2004; 32: 308-14.

http://www.reference-global.com/doi/pdfplus/10.1515/JPM.2004.057



10.Eberhard J, Stein S, Geissbuehler V. Experience of pain and analgesia with water and land births. J Psychosom Obstet Gynaecol 2005; 26: 127-33.

https://commerce.metapress.com/content/16441n2545k90228/resource-secured/?target=fulltext.pdf&sid=zb3zrqbulif0nhrroekunt55&sh=www.springerlink.com



11.Thoeni A, Zech N, Moroder L, Ploner F. Review of 1600 water births. Does water birth increase the risk of neonatal infection? J Matern Fetal Neonatal Med 2005; 17:357-61.

http://informahealthcare.com/doi/pdf/10.1080/14767050500140388



12.Thöni A., Zech N., Moroder L. Water birth and neonatal infections. Experience with 1575 deliveries in water. Minerva Ginecol 2005; 57: 199-206.

http://www.minervamedica.it/en/journals/minerva-ginecologica/article.php?cod=R09Y2005N02A0199&acquista=1



13.Thöni A, Zech N, Ploner F. Gebären im Wasser: Erfahrung nach 1825 Wassergeburten. Gynakol Geburtshilfliche Rundsch 2007; 47: 76-80.

http://content.karger.com/



14.Zanetti-Daellenbach RA, Tschudin S, Zhong XY, Holzgreve W, Lapaire O, Hösli I. Maternal and neonatal infections and obstetrical outcome in water birth. Eur J Obstet Gynecol Reprod Biol 2007; 134: 37-43.

http://www.ejog.org/article/S0301-2115%2806%2900514-8/pdf



15.Burns E, Kitzinger S. Midwifery Guidelines for the use of water in Labour. Oxford Brookes University, 2nd ed. 2005.

http://www.sheilakitzinger.com/WaterBirth.htm#Midwifery%20Guidelines



16.Hermansen CL, Lorah KN. Respiratory distress in the newborn. Am Fam Physician 2007; 76: 987-94.

http://www.aafp.org/afp/2007/1001/p987.html



17. http://www.rcog.org.uk/files/rcog-corp/uploaded-files/JointStatmentBirthInWater2006.pdf



18.World Health Organization. IMPAC Integrated Management of Pregnancy and Childbirth. Managing complications in pregnancy and childbirth: a guide for midwives and doctors. Geneva. WHO, 2000.

http://www.who.int/making_pregnancy_safer/publications/archived_publications/mcpc.pdf






http://guiadobebe.uol.com.br/parto/parto_na_agua1.htm