sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

A dificuldade de dizer NAO!

Desde que tive as crianças, o que mais escuto é que devemos dizer nao varias vezes, que levar um "nao" ou outro nao faz mal, que criança precisa experimentar a frustraçao e ate concordo....... voce diz nao, a criança faz uma mini crise, ou talvez so uma carinha de triste ou descontente e passa, mas e com adultos? Por que a dificuldade em dizer e escutar nao na fase adulta? Questao de entendimento que aumenta o "sofrimento" diante da negaçao ou talvez sejam essas as crianças que nao passaram por frustraçoes e tem dificuldades em afronta-las na idade adulta?
Antes de ontem liguei para a minha avò paterna para parabeniza-la e como de costume, apareceu na conversaçao a pergunta "Quando voces veem ao Brasil?".......o que responder quando voce sabe que a probabilidade de nao ir beira os 99.9%? Eu respondo que nao, nao estou planejando ir, mas como fazer com a frustraçao de quem nao quer aceitar essa resposta?
Minha mae é um exemplo, ela sabe que ano que vem, ao menos que ganhe na loteria, nao tenho condiçoes de pagar 5 passagens  e menos ainda de me mantar de ferias por la, mas ela nao aceita.....ela crê num milagre, faz muxoxo a cada vez que digo que ano que vem, nao nos veremos.....alias, como aceitar isso, de que voce passara certamente um ano sem ver a sua familia? Ou talvez mais?
Até aqui, em sete anos eu consegui ir quase anualmente, passei dois anos sem ir no inicio mas mamae veio nesses dois anos, depois nos cinco anos seguintes fui com as crianças mas agora a situaçao mudou, somos cinco e todos pagando, temos outras prioridades......e o que eu pensei que seria mais facil com o passar do tempo, se torna cada vez mais dificil!
 Por fim, a conclusao que tiro é que fazemos com as crianças o que nem sempre queremos que façam conosco, eles podem se frustar à vontade, nao sofrem, esquecem rapido.....ja os adultos, sempre a mesma resistencia, defesa, argumentos......
E ai, alguem encontrou uma maneira menos sofrida de anunciar que provavelmente vai passar um ano sem abraçar os familiares?

sábado, 18 de dezembro de 2010

Balanço 2010!

A cada ano que passa rola um aprendizado, uma perda, uma aquisiçao.....coisas banais quando falamos assim no raso mas nem tao banais assim dependendo do que foi perdido principalmente, ainda mais quando o "que" vira "quem"......breve, ha anos escuto uma frase do Chris que esse ano se tornou meu mantra, é algo do tipo "A vida sempre se encarrega de dar o troco".....mas se tem uma liçao que tirei esse ano é de que importante mesmo na vida é saude, o resto é resto!
So nesse fim de ano infelizmente tenho duas pessoas lutando pra sobreviver, porque com a qualidade de vida que elas terao caso vivas nao sera viver, mas literalmente sobreviver, e uma pessoa queridissima que esta ha 2 anos e meio numa cama de hospital sem enxergar, falar ou se mexer!
Pra que serve roupas caras e bonitas se voce nao pode sair da cama do hospital ou vai morrer na semana seguinte? Qual é o valor de um carro caro se é pra transportar um corpo imovel, sem vida?
Sera que nessa correria estamos realmente valorizando as coisas certas? Sera que vale a pena trabalhar e se sacrificar por um conforto fora de necessidade deixando de lado momentos em familia ou a criaçao de nossos filhos? Quando estamos numa cama como essa pessoa querida, a unica coisa que nos resta é o amor e dedicaçao dos proximos.....mas pra ter esse resultado ai, é preciso ser querido, investir em relaçoes humanas, olhar mais pro proximo.....ta ai, esse ano mais do que nunca abri os olhos, gravei de vez na minha lista de que felicidade  sempre esteve nas coisas simples, que saude é o bem primario, é mais importante do que grana, carreira....tudo, ate porque, sem saude nao da pra ir à luta!
Entao......esta reclamando da vida? Da uma passadinha no hospital mais proximo, conversa com as enfermeiras e tenha noçao do quanto muitas pessoas sofrem e de verdade, o quanto muitas estao condenadas o quanto nos estamos somente passando por um problema passageiro!
Eu adoro virada do ano, nao ligo mais pra natal mas fico super excitada com um ano novo, penso no que virà de novo, nas crianças crescendo, quem vai nascer, quem vai desencarnar, as surpresas, os obstaculos.......eu nao tinha bom pressentimento pro ano passado, pra esse nem pensei muito mas para o proximo estou apostando alto!
Esse ano ganhei muito em amizade, amor, reencontros......consegui acertar os ponteiros com gente que conta muito pra mim, ainda que nao saibam, infelizmente vejo outras saindo da linhha e sofrendo, mas o balanço foi positivo....de quebra, ainda ganhei um sobrinho!
Queria postar fotos e fazer uma mini retro mas estao todas no outro pc.....sim sim, esse foi o ano dos problemas tecnicos, acho que tem a ver com a questao da "crise dos sete anos de casados".
Aqui na França se fala que aos sete anos de casados rola uma crise e um dos motivos parece ser esse, tudo o que era novo começa a despencar, quebrar, ai rola o problema de grana pra trocar tudo e nisso muito casamento samba, o meu nao sambou, mas que muita coisa entrou em pane, isso é verdade!
Enfim, que venha 2011 cheio de surpresas, felicidades, obstaculos (é, eu gosto de quebrar a cabeça!) , ganhos, perdas.......e muita felicidade! Quero forças e inteligencia pra passar por tudo ilesa, quero paciencia e dedicaçao pra continuar trilhando meu caminho com as crianças , quero bom humor e amor pra continuar amando e sendo amada pelo Chris, quero luz divina iluminando meus queridos e quero acima de tudo atingir meus objetivos e propositos! Feliz ano novo à todos.......

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Aquecendo pro natal!!!

Faltam duas semanas pro natal e os preparativos ja começaram por aqui, aproveitei semana passada dois dias do Chris em casa e montamos a arvore, Mathieu nao aguentava mais de ansiedade....alias, foi troca, ele gostou tanto da decoraçao do aniverssario dele que disse que gostaria que eu deixasse ali "pra sempre"....... uma soluçao rapida foi dizer que nao combinaria com a decoraçao de natao, pronto! Troca feita!
Arvore e enfeites na mesa, e eles começaram a montar.....eu quase nao participei, alias, eu nada fiz além do presepio e dos clics.....Chris é que administrou os dois!
 O resultado?




Agora é esperar as datas festivas, nesse periodo a saudade do Brasil e familia aumenta absurdamente, a nostalgia do tempo em que eu via natal como reuniao e amor, nao consumismo tambem é forte......antes, quando criança, eu aproveitava, hoje sou eu que banco! Confesso que curtia bem mais antigamente......mas é esse o motivo que me move a montar arvore, decorar a casa, escolher presentes, oferecer essa magia, ainda que "falsa" pras crianças.......para eles terem tambem memorias, sentir saudades dos tempos em que se divertiam sem grandes preocupaçoes!