segunda-feira, 28 de março de 2011

Cautela x Paranoia!!!

Pensei bastante antes de escrever sobre isso aqui no blog, nao queria expor algo dessa natureza, tambem tinha minhas duvidas se queria esse canto especial marcado por esse acontecimento mas de certa forma, é um tema interessante, importante e que pode gerar varios outros questionamentos, fora que a vida nao é 100% felicidade né......o blog estava parado entao vamos em frente!

Tentando encurtar o maximo, ha uma semana e meia fiquei sabendo por intermedio da vizinha que ela fora abordada de maneira mais que suspeita por um homem no corredor do meu imovel querendo saber se aqui morava uma "menininha"......juntando detalhes, intuiçoes e tentando ser o mais racional possivel (se é que é possivel), a conclusao foi de que ele falava da Ciça.....estava de olho nela ha um tempo e gostaria de saber se ela morava aqui ou se passava as tardes com uma baba por exemplo!
A policia nao pode resolver ja que a vizinha nao quis prestar queixa, direito dela né.......mas durante uma semana vivi um inferno.
Esse inferno nao é 2% do que vive alguem que tem efetivamente seu filho carregado por um monstro desses, que tem o filho desaparecido em seguida de um sequestro.......apenas em saber que minha filha estava sendo visada por alguem, me fez sofrer, perder todos os pontos que me sustentavam!

Durante toda essa semana nao ousei sair sozinha com ela, sempre com Chris por perto, ainda estou cabreira com o corredor, que SEMPRE foi uma neura minha e estou em plena fase de  questionamentos!
Na sexta, consegui finalmente buscar Mathieu sozinha e sair  com os tres, enquanto esperava o sinal tocar, fiquei observando (e de certa forma, invejando!) as pessoas ao meu redor se comportando da mesma maneira que eu me comportava ha uma semana e meia, antes de saber do tal fato.
Todos tranquilos, aproveitando o dia lindo de inicio de primavera, crianças correndo dando voltas pela praça enquanto os pais olhavam de longe batendo papo, outras no velotrol indo longe mas voltando , enfim, pessoas vivendo.....e eu ali, com o coraçao em saltos a cada vez que alguem que cabe na descriçao do suspeito olhava pra Ciça ou nervosa ao ver ela soltando a mao do carrinho pra como as outras crianças, aproveitar!

Sempre escutamos que nao devemos nos guiar pela neurose, que nao podemos viver nesse estado de alerta permanente que nos impede justamente de aproveitar, mas como fazer isso quando voce passa pro grupo das vitimas? Ok, nada aconteceu com meus filhos, nao chegamos a entrar no hall de vitimas mas como se tranquilizar? De certa forma, me aproximei desse numero horroroso que nao cessa de crescer......

Eu passei esses dias todos contabilizando as N oportunidades que uma pessoa mal intencionada teria pra pegar na mao de um dos meus dois filhos mais velhos e sair correndo com eles por ai......ok, eu sei que geralmente o rapto é feito de maneira mais furtiva, discreta......MAS uma vez que a gente se pensa na fina probabilidade de vitimas de algo assim, pra entrar na rara de casos que acontecem de maneira inusitada nao é complicado.
Sextas feiras é dia do crepe aqui em casa, tem a feira da tarde embaixo da minha porta e virou tradiçao comprar crepe pras crianças e irmos na barraca da portuguesa comprar legumes, nessa ocasiao em especial, eu permitia os dois de fazerem voltas correndo por dentro do mercado coberto.....alias, moro perto de uma praça onde todos os dias ao voltar da escola, eu permitia meus filhos correrem ate a esquina pra ali me esperarem para juntos atravessarmos.......tambem permetia uma liberdade dentro dos supermercados de rodar uma sessao ou se esconderem atras de outra pra me pregarem uma peça......como continuar agindo assim? é prudente? Ok, o perigo existe ainda que minimo, mas ate que ponto é saudavel viver nas maos desse medo impedindo crianças de serem crianças? O que fazer pra nao me tornar uma mae chata e neurotica?
Eu espero um dia voltar a ser a mesma mae tranquila que fui durante esses seis anos e nao essa neurotica que grita a cada vez que um deles ousa tirar as maos do carrinho......essa semana fiz medo à Ciça quando ouvindo a campainha, correu em direçao à porta me fazendo gritar.......nao é saudavel, nao é normal!
Uma pessoa querida hoje me disse que talvez daqui um tempo , assim como quem presencia ou sofre assalto em tal rua e de inicio se sente desconfortavel passando por ali, e com o tempo recobra a tranquilidade, eu faça o mesmo.......desejo muito, a primavera chegou, o calor, as saidas e a ultima coisa que quero é ficar presa, nao so em ambito fisico mas tambem no psicologico!
Ainda nao cheguei à conclusao do que é melhor, viver na tranquilidade talvez ignorando algumas medidas de segurança ou viver na cautela beirando a paranoia, tambem nao consegui distinguir o limite em que a cautela vira neurose.......acho que é mais uma daquelas feridas que so o tempo cura! Me resta sentar e esperar e tentar viver!

A dica que deixo é muita observaçao, eu sempre me achei esperta demais, saio na rua de olhos abertos, aquele velho reflexo de quem andava no Centro do Rio e nunca foi assaltada por saber detectar o perigo de longe e ainda assim, fiquei na mira.......evitem crianças voltando da escola sozinhas, sempre de olho naquelas pessoas que fazem parte do cenario mas inexplicavelmente, sempre sozinhas......uma amiga aqui me atentou um fato, ela tem um vizinho ha quatro anos e NUNCA viu esse homem grosso em compania de ninguem, nem recebendo visitas......ensinem as crianças a nao se dirigir à estranhos, os meus sao simpaticos demais, gostam de agradar e é a faca de dois gumes, dei a educaçao onde cumprimentar, responder e ser cortez esta no pacote, mas hoje em dia isso pode ser um perigo!
Enfim, em busca do equilibrio..........bjos!

5 comentários:

SAM disse...

Ju,

Ser previdente é sempre a melhor solução e sei que você é. O nosso mundo pode ser cor-de-rosa, mas o mundo externo tem suas nuances cinzentas. Nunca soube o meio termo e confesso que assumo a minha "nóia" materna, hoje não tão acentuada e necessária, como quando vocês eram pequenas e indefesas. É uma grande angústia no coração e uma grande violência psicológica que sofremos diante de situações como esta.


Que Deus guarde todos vocês, que amo, de todo mal!


Beijos em todos querida.

Carol Prestes disse...

Ju, situação muito difícil mesmo...só de imaginar o que poderia acontecer a gente já sofre né? Sou do time que não perde de vista. Nunca. Nem por 1 segundo. Esta semana fui numa festa só eu e as 3 - Ave Maria, quase pirei. Parecia uma louca olhando pra todo lado pra acompanhar as meninas pra lá e pra cá. E isso porque Diana ainda não anda...

Espero que você possa retomar sua paz interior e viver tranquilamente o mais breve possível.

Um beijo carinhoso,
Carol

Eliane Couto Ferreira disse...

Minha Linda,
Só Deus sabe como passamos esses dias. Só de lembrar a angustia bate e as lagrimas rolam novamente, junto com o enorme desejo de pegar o primeiro vôo pra ter certeza que vocês estão bem. Mas Deus acalmou nosso s corações e norteou novos caminhos para prosseguirmos. Alguma mudança foi feita dentro de você e normalmente estas mudanças nos questionam como somos, como fomos e como seremos. Perder todos os pontos que te sustentava, fez com que agora quando teve tempo para se organizar emocionalmente você conseguiu solidificá-los e criar outros se tornado-a mais forte.
Ser mãe “nóia” se for só um pouquinho não faz mal nenhum, e apresentar aos poucos para nossos filhos que o mundo é cruel é apresentá-los ao mundo real (no sentido de realidade), e fundamental para prepará-los para a vida.
As coisas estão melhorando, Cris vai poder ficar contigo neste momento e este MONSTRO vai ser preso rápido.
Saiba que você pode contar comigo sempre mesmo estado longe, nada como um voozinho rápido pra estamos ai. Beijos no coração de todo vocês.

Juliana Beaup disse...

Tia Li, obrigada por tudo......te amo demais e sei que posso contar contigo! bjocas

Juliana Beaup disse...

Tia Sarinha, pois é......nem sempre da pra ter tudo pink né! Enfim, é cair, levantar e sair caminhando outra vez! Nao me falta exemplos de força e perseverança e todos voces sao muito importantes pra mim! Te amo muito tia, beijinhos!!!