sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Conciencia X realidade......o confronto!

Depois de um tempo de ferias e enferrujada, volto eu.
Daqui a uma semana e meia as crianças retornam às aulas, em algumas semanas teremos novamente a transiçao de clima, do verao inexistente desse ano ao outono chuvoso e frio, que pra mim ja é inverno!
E dai? E dai que isso significa novo armario para as crianças, hora de separar algumas peças que servirao pro ano que vem, decidir um "fim" para as outras que nao servem mais e principalmente comprar.
Como aqui nao tem uniforme, cada um precisa dispor de umas quatro a cinco calças(dentre elas de esporte) camisetas manga cumprida, casacos, sao dois tenis pro Mathieu (contando com o de esporte)......a lista é infinita, ainda mais quando a gente curte um acessorio ou outro.

Ultimamente estorou a polemica da ZARA no Brasil, onde rolou a confirmaçao de mao de obra praticamente escrava, isso pra mim nao é novidade.......desde sempre aqui rolam reportagens sobre as "fast fashion" e marcas que instalam a sua produçao em paìses onde a fiscalizaçao é baixa e o preço da mao de obra tambem, ja tinha decidido nao usar mais LEVIS depois de ver os rapazes invalidos com menos de trinta anos por trabalharem nas lavagens de jeans sem proteçao e condiçao adequada na Turquia, mas ai voce pensa em outra calça de qualidade......a GAP por exemplo, sera que a maneira de produçao nao é similar???? Ok, ambas as marcas o preço é elevado pra um jeans, ai hoje, eu no estatuto de "famille nombreuse", ou seja, familia numerosa, pro dia à dia caço preços mais "amigos", vou justamente na ZARA......pra cair na mesma questao, o meio de produçao daquela peça!

Nao da, eu sei que involuntariamente to contribuindo pra isso ai, mas fazer o que? Ha dois anos eu achei na net uma marca sueca se nao me engano de roupas com tecidos organicos onde aparentemente toda essa questao é respeitada e varias outras, e ate acredito, ja que os nordicos tem uma organizaçao e mentalidade bem bacana MAS qualquer peça ou acessorio ridiculo ja custa 50 pilas sem o envio, claro, fora o estilinho diferente alternativo que vamos combinar, so fica bem em que esta magro e tem 1.80m!

Sendo 5 pessoas à vestir, infelizmente eu prezo pelo preço sim, uma das minhas preferidas para as crianças por exemplo é a H&M, sao roupinhas legais, nao se desfazem nas lavagens mil e o preço é super amigo mas vai olhar as etiquetas......Made in Vietnan, Made in Turkey, Made in China, Made in Camboja......e acham mesmo que uma peça que custa menos de dez euros no mercado foi fabricada de maneira correta onde a mao de obra foi bem paga e as condiçoes de trabalho respeitadas????

Enfim, se alguem tiver soluçao pro meu mais novo problema existencial, que nao seja costurar voce mesma, ja que eu to nessa ha um tempo mas mal faço capa de travesseiro, me avisem! Lembrando que eu gostaria de continuar me ventindo legalzinha, como todo mundo!

4 comentários:

Nine disse...

Ih Juliana, questão difícil essa, em? Praticamente impossível hoje se vestir e/ou comer de maneira "orgânica" sem ter que gastar muitos e muitos "pilas" (vc é gaúcha??).

Beijos,
Nine

Milena F. disse...

Juliana, é complicado mesmo quando a gente entra nessas questões existenciais, mas como a familia é sua e quem paga as suas contas é vc, é vc quem sabe aonde aperta o bolso...
Eu tb sempre fui da opinião que para criança tem muita coisa e barata nessas grandes lojas, já que as crianças usam tão pouco!
e quanto à fabricação em outros países, eu ainda penso que pode ser muito pior se em muitos desses países pobres eles não tem nem isso como emprego.

Anônimo disse...

Facin, facin: todos os estados tem comércio solidário. Principalemnte os do Sul. POA tem uma feira solidária bem no centro, por exemplo. Nessas feiras encontram-se produtos de preço baixo, praticamente artesanais, que priorizam a distribuição igualitária de renda e o bem do meio-ambiente. Não precisa ir na net naum, via numa praça pertinho que pode ser uma viagem fantástica!
Bjus

Patrícia, do http://agoraquesoumae.blospot.com

Juliana Beaup disse...

Patricia, obrigada pela informaçao mas eu nao estou no Brasil.......aqui na França nao é tao simples nao, eu ja fui atras de algumas marcas ou pessoas que costuram onde ate o tecido é organico mas alem do preço, tem a questao do estilo........sao roupas com outro estilo o qual uma calça jeans nao entra. Mas é bom saber que pra quem esta ai no Brasa tem soluçao! bjos