sexta-feira, 11 de maio de 2012

O poder das palavras.

Faz um tempo que tem rolado grands concientizaçoes sobre alguns termos que usamos no dia a dia, o preconceito saiu de moda, muitas pessoas decidiram colocar a boca no trombone e com isso o que era aceito ontem, acaba sendo super mal visto hoje! La em casa sempre fomos instruidas à nao falar palavrao, é verdade, mas ninguem nunca pensou no resto entao no meu caso, cresci chamando gente lerda de debil mental ou retardado, gente atrapalhada de paraiba, usando a expressao "neguinho" ao inves de povo, e depois de certa idade, onde o palavrao acaba chegando, era comum usar vagabunda, puta, filho da puta........e ninguem nunca parou pra pensar em nada, era costume, todo mundo fala, eu tambem falo, aquela coisa de ser arrastado pela maioria. Desde que Matheu começou a falar, eu tentei freiar os palavroes, no fim, acabei falando em portugues achando que ele nao iria entender......veio Ciça, veio Alex e veio o entendimento. Mathieu ja usou "puta que pariu" de forma exemplar, foi ali que percebi que estava fazendo merda, melhor mesmo seria parar de falar. Nao, nao parei......mas na frente deles nao falo mais e parei pra pensar que certas coisas que estava falando, alem de nao serem exemplos, eram horrorosas, como o "filho da puta". Qual é o problema de ter mae puta? Alias, conceito de puta é bem relativo né, tem de todo tipo e pra todos os gostos. Qual é o problema em ser vagabunda? Pensa ai....eu nao vejo nenhum, cada um da o que tem e a gente so atrai o que deixamos, todos adultos, se um o outro nao tem conciencia ja nao é problema apenas da vagabunda ou vagabundo, né? Alias, ja percebeu que vagabunda é pra mulher "vulgar", namoradeira......ja vagabundo, é pra homem preguiçoso? Tem coisa mais escrota do que isso? Palavrao moldado de acordo com a mentalidade MACHISTA? Pois é, parei de usar......mas olha, é MUITO dificil voce abandonar expressoes que voce passou mais de 20 anos falando, o "puta que pariu" mesmo poderia sair escrito como PQP em varios lugares e vontade de falar nao falta, nao tem nada a ver com o significado, mas é habito. As vezes nao percebemos o quanto certas coisas que falamos de boa, pode machucar os outros......mesmo que no fundo o sentido que voce dê nao seja esse! Por que "paraiba"? So tem gente lesa e atrapalhada por la? Olha que troço preconceituoso! Ja estava decidida à mudar meu vocabulario, o sentido que dou à algumas palavras, nao vejo necessidade de passar preconceito e ignorancia àdiante, ainda que sem maldade no coraçao. Ai tah, eu em plena mudança no campo das palavras, faço outra constataçao, que pessoas quando intimas se falam de forma grosseira! Gente, eu vou morrer sem entender um casal que em meio à uma briga solta um "escrota, vagabunda, filha da puta, ridicula, gorda, burra, lerda......" ou que solta os mesmos mas no masculino, nao da! Alias, nem precisa xingar nao, mas falar de forma grosseira, discutir na frente dos outros, ficar diminuindo o outro no meio da roda de amigos.......acho que tudo isso vem de habito, de achar que todo mundo acha normal! Alô garotada, tem um casal aqui que nunca se tratou dessa forma e ate hoje nao entendeu o objetivo, ja que quem escolhe ficar com alguem denominado (por aqui um palavrao), nao é muito inteligente né? Fora que magoar pessoas que amamos? Sei nao...... Ainda na roda viva.....ontem no parque a filha de uma conhecida tascou um tapa na cara de uma criança e quando repreendida pela mae da outra criança, mandou ela calar a boca e disse que a mae dela nao estava ali. A irmã mais velha estava por perto e chamou a moça apontando sua mae e ja chegou contando pra mae o que a irma mais nova tinha feito. A outra senhora veio contar novamente e a criança tomou aquele esporro seguido de um "venha sentar aqui imediatamente senao......." . Ai voce fica em duvida, ela veio pro banco chorando e obedeceu......medo? sera? Sim ou com certeza? As duas opçoes.....ja que minutos depois, a mae no maior carinho briga com a garota por ter novamente machucado um colega dizendo que iria "trucidar a cabeça" dela. Quando ela falou trucidar, fazia tanto tempo que nao ouvia aquilo que rolou um choque, ai fiquei esperando, pra ver o que seria trucidado......a cabeça ué! Tem melhor? Ainda nessa familia, ha uma semana e meia no parque, a menina mais velha foi em casa rapidamente pegar o ratinho dela (eles moram ao lado do parque!), a mae do meu lado conversando, eis que chega a menina dizendo "Mae, quem foi o idiota que largou o leite na geladeira fora da porta? E quem foi o idiota que entornou e largou la? ----- a mae responde : Nao sei, mas eu nao fui hein!!!!!------- pois é mae, tive que limpar! Tem que avisar de novo que o leite é na porta! Da licença, a menina tem sete anos ok......SETE anos, e ja chama os outros de idiota, acusa a mae que responde nao querendo ser a idiota e fica tudo na mesma, afinal, qual é o problema? Chata sou eu né, que fico caçando problema onde nao tem porra.......qual é o problema de falar normalmente? Agora vao ter que ficar pisando em ovos? Coisa chata hein........ Eu so sei que tenho prestado cada vez mais atençao às palavras alheias e nao tenho gostado do que ouço, decidi mudar. Vivo falando na questao de EXEMPLO, acho mais importante do que qualquer outra coisa na educaçao dos nossos filhos porque nao adianta falar, tem que MOSTRAR, PROVAR, e é por isso que as vezes quando derrapo, imediatamente me desculpo com as crianças dizendo que eu disse besteira. Nao quero meus filhos achando que é normal tratar proximos de idiota, burro ou escroto, nao quero meus filhos futuramente ouvindo de seus namorados esses tipos de palavras, como se fosse normal se agredir, nao quero eles passando à frente expressoes que possa magoar alguem, acredito tanto, mas tanto no poder da palavra, que estou procurando ha semanas um similar pra "vai tomar no cu", porque né........ta cheio de gente que GOSTA!

Nenhum comentário: