quinta-feira, 24 de maio de 2012

Postagem coletiva, Criaçao com apego - Como rola "Chez les Beaup"!!!



Entao, depois que a Time publicou aquela materia ridicula com capa chamativa a qual muitas acharam que seria uma propaganda bacana sobre AP (Attachment parenting),  muito tem se falado sobre o assunto, varios artigos pipocaram, nao li todos, alguns mais uma vez com uma visao bem preconceituosa ate que nao sei quem (porra, to informadona né!) decidiu fazer uma blogagem coletiva sobre o assunto.
Realmente nao sei daonde saiu a ideia, tenho minhas duvidas mas antes que me chamem de louca (talvez irao me chamar por ser adepta dessa coisa estranha!), muitas amigas queridas adeptas da mesma droga do amor fizeram pub em seus Facebooks e no ultimo 30 minutos do dia 23 de maio (mentira, o PC pifou à meia noite e agora sao 09:02 do dia 24 de maio!) consegui me sentar aqui e escrever minha experiencia e relaçao com isso tudo!

Quando tive Mathieu, ao contrario de muitas adeptas (parece papo de seita, BOO!) eu nao tinha lido nada, nao sabia de nada, so sentia.......a questao foi essa, SENTIR. fui guiada pelo Mathieu, ao inves de estabelecer regras e metas, quis conhece-lo, ver como funciona um bebe, como rolaria ELE no natural, e assim sem saber fui praticando o tal do AP.

Alias, voce deve estar perguntando que merda de AP é esse, entao, é criaçao com apego, é se deixar guiar pelo bebe......amamentar prolongadamente, praticar cama ou quarto compartilhado, respeitar SEMPRE a maturidade do bebe e seu tempo nao propondo desfralde antes da hora, nada de desmame abrupto, usar Sling/Wrap pra carrega-lo, alias, COLO é importantissimo,nao deixar chorar pra dormir de maneira alguma.......e muito mais! Mas o resumao mesmo, seria RESPEITAR o tempo e desenvolvimento do seu filho!

Voltando ao foco, eu nao consegui amamentar Mat, era MUITO ignorante no assunto, achava que era automatico, nao sabia nem que o povao colocava tempo minimo e maximo pra aleitamento de acordo com seus preconceitos, nao sabia o que era aleitamento exclusivo.....nao sabia NADA! Mas na questao de apego, foi instintivo, apesar das mamadeiras cheias de Guigoz!

Sempre ouvi aquela coisa de "Cuidado, se der muito colo ele vai se acostumar mal!"......mas ao mesmo tempo, olhava ele no bebe conforto me olhando e me dizia, "Porra, pra que fazer um filho pra largar ele ali? To aqui sem nada pra fazer, porque nao posso passar o dia com ele nos braços?" e assim pus o BB conforto de lado.......brincava de boneco o quanto dava e percebi o quanto ele crescia tranquilo.
A mesma questao foi a cama compartilhada......chegamos em casa da maternidade, eu tentando loucamente amamentar deitada, achei gostosinho ter ele ali, Chris tambem.......alias, na maternidade tomei esporro das enfermeiras por ficar com ele na cama e dormir agarrada.
Entao um dia eu deitada olhando pro berço insistentemente, ouvi Chris dizer "Por que nao deixa ele aqui conosco? cheiro de bebe é tao bom....."   e assim foi! Berço? So pra brincar alguns minutos e com Ciça e Alex nem montei, pra nossa cama direto!

Nessa época eu ja tinha orkut, mas usava pouco, nao tinha me apegado à comunidades, lia algumas onde as maes.....bof......meu bebe tem colica e da-lhe remedinho.......como fazer meu filho dormir a noite inteira com 40 dias.......ate que achei a Soluçoes para noites sem choro. Nao, nao tinha problemas com Mathieu na questao do Sono mas gostei muito de ler Andreia Mortensen, e dali segui caminho pra outras comunidades onde tive a oportunidade de ler material e ver que o que eu achava ser loucura minha, tinha nome e outros adeptos.....porque era isso, em rodas de amigos eu e Chris eramos os doidos, e ainda somos, mas ao menos HOJE eu sei que nao somos unicos e que tem bastante senso, como imaginava, toda essa nossa questao de criaçao com carinho.

Alias, bom falar no Chris, aqui em casa ele foi fundamental pra que eu pudesse dar asas ao meu instinto, sempre tive o apoio dele pra qualquer decisao que tomasse, ele sempre foi o primeiro a levantar a bandeira do amor, do carinho......do apego mesmo, que uma vez seguindo isso, nao tem erro! Criança crescendo feliz, pais felizes aproveitando todas as etapas.

Muitas pessoas acham isso tudo trabalhoso, é um medo terrivel da DEPENDENCIA........olha trabalhoso é nao seguir instinto, a sociedade atual se acostumou tanto a seguir o contra senso que realmente tudo isso parece dificil.
Muitas vao pensar "Ahh Ju, voce nem trabalha fora!"......pois é, mas se trabalhasse, nao faria diferente nao, seria mais um motivo, assim como tenho amigas que apesar de trabalharem fora levaram tudo adiante.
A questao da dependencia tambem é relativa, criança nao é independente, é autonoma.....ela sera SEMPRE dependente, se nao fosse, nao teriamos razao de existir. Encurtar esse prazo nem sempre é boa jogada porque la na frente tudo é cobrado, fora que gente, se é um periodo passageiro, porque nao viver? Por que nao aproveitar?

Outras pessoas perguntam sempre.....e a vida do casal?
Nao muda em nada. Tem sim mulheres que usam o artificio de por filho no meio quando algo vai mal pra  afastar o parceiro sem dar na pinta mas isso nao tem nada a ver com a questao do apego ou com o bebe, tem a ver com falta de sintonia do casal.
   Aqui em casa marido nunca ficou de lado, ate porque, estamos em sintonia.....ambos vivendo maternidade/paternidade à fundo.
A participaçao do pai é FUNDAMENTAL, obrigatoria......nao é ajuda, nao é favor, é somente preencher o papel de pai!
Nos temos nosso tempo, temos conciencia de que essa doaçao maior é passageira e temos certeza tambem de que colheremos bons frutos.

Enfim, do Mathieu pra ca muita coisa evoluiu, Ciça e Alex tiveram outras oportunidades, a chance de uma mae mais informada que conseguiu aleitar a segunda ao menos tres meses (FAIL AGAIN!) e que amamenta "ainda" (odeio esse ainda) o terceiro que daqui a dois meses completara tres anos.

Entao pra voce que conseguiu ler ate aqui, nao tem cartilha à seguir, apesar dos preceitos que a AP envolve, é seguir o coraçao, o fluxo, o NATURAL.......colocar os pitaqueiros de lado, focar na criança.
Depois de uma enxurrada de textos sobre DPP e culpa materna, essa porcentagem pequena que faz e recomenda AP vem sendo apontada como culpada por isso tudo, porque dizem que as outras mulheres nao conseguem seguir e se sentem culpadas, que focalizar na criança é esquecer da mulher, gente.....pera la né! Se a pessoa tem convicçao no que faz e esta tao certa de si, porque se incomodar com uma minoria? Agora se voce ficou balançada, se questiona, preste atençao no que VOCE quer e no que voce ACHA que quer de acordo com os outros, muitas pessoas tem medo de julgamentos......gente, nos SEMPRE seremos julgados, sempre tera alguem pra dizer que voce esta errando, nao esta fazendo o suficiente e é essa a importancia da convicçao, de escolher conciente!
Eu e Chris ja fomos chamados de tudo, afinal, nao é qualquer casal aqui que dorme com filhos, que tem "cama gigante", que da prioridade à meninada e se diz feliz.....mas e dai? Importante é o que se passa da porta pra dentro, é o que nos achamos, sao os resultados disso tudo que tem sido super satisfatorio!

Bjos da louca que apesar de ter tres filhos e praticar AP, tira tempo pra fazer unhas, sexo, sair com as amigas e comer chocolate!

Nenhum comentário: