segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Blogagem coletiva - Campanha contra violencia domestica infantil!

Hoje dia 19 de novembro é dia Mundial pela prevençao da violencia domestica contra crianças e adolescentes, no claro, é dia de protestar contra castigos fisicos, as tais palmadas educativas.

Fiz um video com Mat e Ciça perguntando sobre o que eles pensam.....dado um momento, Mathieu mostra que ele se lembra de que eu ja bati nele dessa forma, no bumbum, ou ainda empurrei de leve pelo tronco/cabeça , ele ingenuo me disse que eu fazia assim pra nao machucar, mas é a mesma bosta e ainda marcou!!

O meu apelo hoje é por uma educaçao sem violencia, sem agressao.

Eu cresci num meio onde esse tipo de conduta era normal, embora nao tenha apanhado e eu preciso lutar quotidianamente contra esse reflexo de querer resolver tudo no tapa, seja com crianças ou adultos.

Nao é facil, nao é simples.......a vontade de empurrar a mao veio e vem muitas vezes, tanto que infelizmente eles ja foram vitimas do meu descontrole, isso so prova o quanto eu absorvi essa cultura, esse problema.

Pessoas criadas longe de gritos, de violencia, apresentam uma facilidade maior, nao precisam lidar com esse monstro interior.....parte nenhuma deles aceita isso com normalidade, nao é resposta do corpo, da cabeça. E é isso que eu quero pros meus filhos.

Ao longo desses anos eu consegui alternativas, pequenos truques que me dao tempo de refletir, de recuperar meu foco.

Alias, foco é super importante, tem que acreditar.....eu nao acredito de forma alguma em educaçao pela violencia, so acredito em descontrole, em dor. Nao é educar, nao precisamos disso, somos inteligentes o bastante pra aprendermos com exemplo!

E ta ai, se exemplo é tudo, como explicar pro seu filho essa conduta recorrente? Como ser justo provocando a dor?

Entao, quando estamos em pane, meu primeiro reflexo é me acalmar, seja me afastando, seja indo socar a parede do banheiro, comer um quadradinho de chocolate......vale tudo!

Conversa olhos nos olhos, sempre frases curtas sem repetiçao cansativa. Se assegure de que esta sendo ouvida. Geralmente eu mando um OIOIOI no meio da zona ou bato palmas uma vez pra que eles parem e preste atençao em mim.

Evitar conflitos tbm é uma otima opçao, nao adianta expor a criança numa situaçao a qual voce sabe que ela nao tera maturidade suficiente pra transpassar sem crises, sem criar problema......é realmente necessario?

As vezes pode bater uma impressao de que eles nao estao aprendendo, mas lembre-se de que o aprendizado é a longo prazo, voce nao vai falar apenas uma vez, como nao iria bater apenas uma vez.....educar é trabalho continuo que pede paciencia, compromisso.

Bater é mais rapido, realmente, voce grita, da um tapa, eles choram, voce manda parar na ameaça de outro e pronto, resolvido. Sera? Reflita, o que voce ensinou realmente com essa conduta? E se voce me diz, que depois disso conversa com eles e ai faz a sua parte.....entao porque nao pular essa agressao e direcionar de uma vez pro que interessa?

Sabe, quando voce bate no seu filho, voce quer dizer duas coisas com essa açao, a primeira, é que voce é incapaz de educar, falha na comunicaçao. A segunda é que seu filho é incapaz, e ainda que ele nao seja, pq alias, nao sao, eles pagam por um erro seu.....essa é a situaçao! VOCE nao consegue educar e quem sao punidos de todas as formas, sao eles!

Sao tantas pesquisas mostrando o quanto isso afeta o sistema neuro das crianças, a dificuldade no aprendizado, nas relaçoes....por que continuar?

Ai voce me diz "Ahh eu apanhei e agradeço meus pais, nao sou revoltado, sou feliz!".....sim, pode ser, mas continua perpetuando violencia, continua preferindo agressao à palavras pra resolver sua relaçao.

Voce nao tem vergonha de dizer que precisou apanhar pra aprender? Era realmente ignorante à esse ponto? Isso, se levassemos em conta a eficacidade das palmadas, o que nao é verdade. Ok, da pra entender que seus pais talvez nao tivessem instruçao e nao conhecessem outros caminhos, mas voce? Por que continuar?

Ultimamente ouço pessoas dizer que o mundo esta como esta por conta disso, da falta de palmadas......bom, ao menos no Brasil, a maioria ainda apanha, tanto que a maioria ainda é infelizmente à favor de castigos fisicos, entao que geraçao sem palmadas é essa? Nao conheço......quantas pessoas em presidios apanharam quando crianças?

Enfim, seja inteligente.....eduque! Acompanhe, persista!

4 comentários:

Nine disse...

Que fofos! Adorei o video com sotaque francês! Também participei da blogagem e vou linkar seu texto lá no meu blog, tá?
Beijos!
Nine

Juliana Beaup disse...

Oi Nine, que bom que gostou....e fique à vontade, vou passar por la! Bjos

Anônimo disse...

No outro dia fui na casa de um casal amigo,e assisti ao que penso ser violência infantil:o homem da casa, pegou o bebe de 5 semanas pelos colarinhos e sacudiu,só pk o menino estava a chorar e a mãe não o conseguia calar.De repente,o outro filho de 5 anos,na cama,começou a chorar a dizer k não conseguia adormecer com tanto barulho,e,o pai,aos berros, disse se ele tb queria apanhar......Nossa....eu sou solteira, tenho 29 anos e não tenho filhos,mas,isso é normal,o que acabei de escrever?Mais:nesse dia,o menino de 5 anos apanhou uns tapa,e o homem nem sempre mede a força com que bate.....uma opinião,por favor,e eu poder ver se falo com minha amiga e lhe abro os olhos em caso disso?

Juliana Beaup disse...

Anonimo, é agressao e GRAVE!! Um bebe dessa idade ao ser sacudido pode ter sequelas pra sempre, mostre pra sua amiga material sobre "Sindrome do bebe sacudido"......causa obito tambem! Nao é normal se irritar dessa forma com um bebe nao, EU teria tido mal estar e batido boca no momento. Enfim, pela segurança do bebe vale sim uma conversa séria com a sua amiga, senao uma denuncia! Boa sorte! Bjos